STIS 2016

3. Abril: Educação e Histórias significativas

3.1. registro abril

Registro da Conferência em chat escrito, de 29 de abril de 2016:

 

 A Educação como Construção de Histórias Significativas
conferencista: Jose Manuel Moran Costas

 

 

moderador: Equipe STIS

 

 

[13:58] <adelmaa> Boa tarde a todos!  com imensa alegria que venho, em nome do Grupo STIS - SEMINÁRIOS TEÓRICOS INTERDISCIPLINARES DO SEMIOTEC e da profª Drª Ana Cristina
[13:58] <adelmaa> Fricke Matte, dar boas -vindas a todos vocês que nos honram com sua presença: conferencista e participantes
[13:59] <Marcio-UEMG-Cara> Boa tarde
[13:59] <adelmaa> O Stis é um programa de conferência realizado na penúltima semana de cada mês de março a dezembro, congregando pesquisadores do Brasil e do exterior em torno do
[13:59] <adelmaa> tema educação livre e democrática. O STIS, a Revista Texto Livre, o UEADSL e o EVIDOSOL/CILTEC são pés do programa polvo denominado TEXTO LIVRE do CNPq, coordenado pela Profª Drª Ana Cristina Fricke Matte
[13:59] <marlonuemg> boa tarde
[13:59] <adelmaa> Ao longo desta caminhada o STIS tem se firmado como um canal democrático de divulgação das pesquisas relevantes que estão sendo desenvolvidas no Brasil e no exterior
[13:59] <adelmaa> Na verdade, nós do grupo STIS, temos muito que comemorar, pois, neste curto período de tempo, o STIS já promoveu 24 eventos, com a presença de ilustres pesquisadores
[14:00] <adelmaa> tais como: Professoras Jorgelina Tallei ( UNILA), Carlos Henrique (UFJVN) , Carla Viana Coscarelli (UFMG), Luiz Tatit (USP), Maria Lucia Castanheira ( FAE/UFMG), Almeida Filho (UNB),
[14:00] <adelmaa> dentre outros nomes do Brasil e do exterior como o Brian Street (Kings College/Londres)  e o Julio Paz (Argentina). Também divulgamos o STIS em dois eventos internacionais ocorridos:
[14:00] <adelmaa> CLAFP / Brasília e no 19º Intercâmbio de Pesquisa em Linguística Aplicada (19º InPLA) e 5º Seminário Internacional de Linguística (5º SIL), este último como convidados do Prof. Marcelo
[14:00] <adelmaa> Buzzato. Para que este trabalho se concretize a cada mês contamos com a colaboração voluntária de uma equipe fantástica de seres humanas altruístas que compartilham da mesma
[14:00] <adelmaa> concepção de que as mudanças na nossa sociedade só acontecerão através do acesso a educação para todos. Assim, mais um ano de trabalho, de conferências extraordinárias, de
[14:00] <adelmaa> encontros de saberes e rica de experiência se inicia hoje no STIS. Com ele, novas ideias,  novos projetos, novos expectativas, anseios e vontade de compartilhar o fazer educação de forma
[14:01] <adelmaa> democrática, ou seja, com acesso gratuito a todos os interessados. Este ano o GRUPO STIS tem desejos que almejamos concretizar: ampliar ainda mais nossas parceiras com instituições
[14:01] <adelmaa> educacionais e não educacionais que queiram, como a gente, dar acesso ao conhecimento a quem desejar recebê-lo. Para que o STIS apresente a vocês as melhores conferências e os
[14:01] <adelmaa> melhores conferencistas (claro!), contamos com uma equipe formada por 12 membros  voluntários, que trabalham incansavelmente com amor, consciência e dedicação a uma só
[14:01] <adelmaa> causa: fazer a diferença no mundo por meio da educação Quero agradecer publicamente à Profª Drª Ana Cristina Fricke Matte, idealizadora de todo Projeto Texto Livre, do qual o projeto
[14:01] <adelmaa> STIS é uma de suas crias. Agradeço pela confiança em mim depositada para coordenar este valioso projeto e ao meus/minhas  membros da equipe STIS, nominalmente:  Profª Drª
[14:01] <adelmaa> Daniervelin Renata Marques Pereira (UFTM),Profª Drª Elizabeth Guzzo de Almeida (UFMG/FAE), Prof  Dr Carlos Henrique Silva de Castro (UFVJM), Profª Aline Resende Pereira
[14:01] <adelmaa> Marinho , Profª Fernanda Silva (UFMG), Profª Maria do Carmo Ferreira dos Santos (UFOP), Profª Thalita Santos Felício de Almeida (UFMG), Profª Drª Margareth de Souza Freitas
[14:02] <adelmaa> Thomopoulos  (UFTPR), profª mS. Marina Pontes , Profª Drª Rivânia Maria Trotta Sant'Ana (UFOP), Prof Dr Danilo Rodrigues César (UFTM),Prof. Hugo Leonardo Canalli e Prof Dr
[14:02] <adelmaa> Woodson Fiorini de Carvalho.
[14:02] <adelmaa> Farei agora uma breve apresentação de nossos conferencistas convidados. Nosso conferencista convidado de honra hoje será: Prof. Dr. José Manuel Moran  nasceu na cidade de Vigo, Espanha, e em 1998 naturalizou-se brasileiro. Possui graduação em Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora Medianeira (1971), bacharel em Televisão pela Escuela
[14:02] <adelmaa> de Ciencias de la Educación y Comunicación Social da Universidad del Salvador, Buenos Aires, mestrado (1982) e doutorado em Ciências da Comunicação com habilitação em Rádio e
[14:02] <adelmaa> Televisão pela Universidade de São Paulo (1987). Atualmente é professor de Novas Tecnologias no Curso de Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Artes da USP e
[14:02] <adelmaa> desenvolve pesquisa sobre como integrar a comunicação interpessoal e as novas tecnologias à educação. É ainda consultor "ad hoc" do CNPq, da FAPESP e da CAPES.
[14:03] <adelmaa> Para conhecerem a vasta obra do professor Moran basta vocês acessarem o google acadêmico: https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=google+academico+-+Jose+manuel+moran
[14:03] <adelmaa>  ou assistirem vídeos aqui: https://www.youtube.com/results?q=Jose+Manuel+Moran.
[14:03] <adelmaa> Agradecemos ao Prof Moran pelo  carinho demonstrado ao  conseguir encontrar em sua agenda um espaço para nosso vento. Sabemos que sua agenda é apertada e que seu dia adia é muito atribulado com diversas atividades. Nosso mais sincero muito obrigada!
[14:04] <Moran> Muito obrigado, Adelia. José Moran  Sou espanhol, um dos fundadores da Escola do Futuro e Professor de Novas Tecnologias na USP.  Gerencio pesquisas e projetos de inovação, com metodologias ativas e tecnologias digitais.  Sou autor do livro A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá (Papirus) e do blog Educação Humanista Inovadora
[14:04] <adelmaa> Neste instante passo a palavra para a Profa Dra Daniervelin Marques para fazer a moderação deste evento.
[14:04] <daniervelin> Boa tarde a todos!
[14:04] <daniervelin> Algumas orientações para quem participa pela primeira vez:
[14:04] <daniervelin> teremos 40 minutos de apresentação do conferencista
[14:04] <daniervelin> a apresentação acontece apenas por escrito, no chat, ou seja, não há vídeo nem áudio
[14:04] <daniervelin> durante esse tempo, a sala estará moderada (apenas o apresentador tem voz)
[14:04] <daniervelin> após a conferência, abriremos a sala para perguntas, sugestões e discussão geral das ideias expostas nas duas conferências
[14:04] <daniervelin> o conferencista de hoje não utilizará slides. Então, por favor, desconsiderem o campo ao lado para inserir código, pois ele não será necessário
[14:05] <daniervelin> vocês podem regular o tamanho do chat ajustando a coluna vertical entre as partes (ao meio desta página de internet)
[14:05] <daniervelin> desejamos um ótimo seminário a todos!
[14:05] <daniervelin> Prof. Moran, pode começar, por favor. Obrigada por aceitar o convite do STIS!
[14:05] <Moran> Obrigado a todos. Bem-vindos
[14:06] <Moran> A educação como construção de histórias pessoais e grupais significativas  As histórias são formas de querer parar o tempo, guardar os melhores momentos, antecipar nossas possibilidades. O tempo passa tão rápido, que nos apegamos a todas as histórias que nos ajudem a “detê-lo”, a estendê-lo, a permanecer para sempre.  Mitos, parábolas, metáforas (mitos das origens e do futuro – Paraíso)
[14:06] <Moran> Quero comentar rapidamente a relação entre educação e historias pessoas (construção) para vocês que são de Letras. Espero contribuir um pouc.
[14:07] <Moran> Um mini-resumo: Educação: aprender a construir nossas histórias, a experimentá-las, a modifica-las, a esquecer algumas (desaprender). Educação: histórias em ação. Aprender com histórias, que nos impulsem a agir, a evoluir, a transformar-nos.
[14:08] <Moran> As histórias: fundamentais para aprender.  Aprendemos com histórias do passado – futuro Real – Imaginário Histórias, roteiros, notícias, jogos Hoje: excesso no tempo dedicado a outras histórias (espectadores de muitas histórias dos outros) desatenção em construir nossas histórias. O professor é um grande contador d
[14:09] <Moran> O professor é um grande contador de diferentes histórias interligadas. O aluno aprende com a história viva do professor, com suas narrativas, lembranças, sonhos, realizações. O professor que atrai os alunos é o que conta e constrói histórias interessantes.
[14:09] <Moran> A educação no sentido mais amplo é aprender - e ajudar a que outros aprendam pela comunicação e compartilhamento - a construir histórias de vida, que façam sentido, que nos ajudem a compreender melhor o mundo, aos demais e a nós mesmos; que nos estimulem a evoluir como pessoas, a fazer escolhas, nos libertem das nossas dependências e nos tornem mais produtivos e realizados em todos os campos, como pessoas e cidadãos.
[14:10] <Moran> Bruner mostra que as narrativas são linguagens que contribuem para tornar significativa a aprendizagem na vida dos estudantes através da interação pela reelaboração das diversas experiências. (BRUNER, 2001).
[14:11] <Moran> A educação de qualidade nos ajuda a construir histórias relevantes. A pessoa motivada para aprender consegue evoluir mais e desenvolver um projeto de vida mais significativo.   Por isso, além de saber contar histórias e estimular os alunos a que contem suas histórias, é  fundamental que os ajudemos a perceber que a vida é uma grande história que vale a pena ser vivida e que a vamos construindo em capítulos sucessivos: como crianÃ
[14:12] <Moran> Isso amplia enormemente o potencial motivador para viver, e facilita a percepção de que, no meio de múltiplas pequenas histórias, estamos construindo uma narrativa silenciosa que as integra em uma sequência significativa.
[14:12] <Moran> O projeto de vida é a grande história que precisa ser estimulada em cada aluno pelos adultos. Na educação escolar partimos de um saber formal pronto e não damos o devido valor ao saber construído pelos alunos, que se expressa em como cada um navega pelas informações, experiências, práticas e as estrutura, reelabora a partir de múltiplos textos que constituem narrativas, histórias.
[14:14] <Moran> Ivor GOODSON pesquisa há anos as histórias de vida como processos de aprendizagem:  “Ver a aprendizagem como algo ligado à história de vida é entender que ela está situada em um contexto, e que também tem história – tanto em termos de histórias de vida dos indivíduos e histórias e trajetórias das instituições que oferecem oportunidades formais de aprendizagem, como de histórias de comunidades e situações em eu a aprend
[14:14] <Moran> 250)
[14:14] <Moran> O currículo e a aprendizagem são narrativas que também se constroem no percurso, em contraposição às narrativas prontas, definidas previamente nos sistemas convencionais de ensino
[14:15] <Moran> Nesta visão da aprendizagem como narrativas que se constroem no processo, é importante destacar a importância de equilibrar a construção coletiva, fruto de múltiplas formas de colaboração em diversos grupos, e a personalizada, em que cada um percorre roteiros diferenciadores.
[14:16] <Moran> A aprendizagem acontece no movimento fluido, constante e intenso entre a comunicação grupal e a pessoal, entre a colaboração com pessoas motivadas e o diálogo de cada pessoa consigo mesma, com todas as instâncias que a compõem e definem.
[14:16] <Moran> O diálogo pessoal constante e atento mantém os canais abertos para a intuição, para uma percepção mais ampla e acurada, para mapear melhor o que pode ajudar-nos e enriquecer-nos como pessoas, para iluminar sentidos obscuros, rever crenças inadequadas, superadas, simplistas e poder descartá-las.
[14:17] <Moran> Aprender a relacionar melhor, a aprofundar as informações relevantes, a tecer costuras mais complexas, navegar entre as muitas ondas que atravessamos.
[14:18] <Moran> Num mundo tão agitado, de múltiplas linguagens, telas e efervescências, aprender a refletir e focar é decisivo para ter maior riqueza interior, profundidade de visão e comunicação criadora.
[14:18] <Moran> É na síntese dinâmica da aprendizagem personalizada e colaborativa que desenvolvemos todo o nosso potencial como pessoas e como grupos sociais, ao enriquecer-nos mutuamente com as múltiplas interfaces do diálogo dentro de cada um, alimentando e alimentados pelos diálogos com os diversos grupos nos quais participamos, com a intensa troca de ideias, sentimentos e competências em múltiplos desafios que a vida nos oferece.
[14:19] <Moran> A sociedade é cada vez mais dinâmica e as interconexões também. Tudo está interligado, aprendemos continuamente uns com os outros, juntos fisicamente ou conectados, com diferentes grupos com os que nos relacionamos. A aprendizagem contínua, ao longo da vida e em múltiplos grupos e redes – físicas e digitais – é uma das características marcantes da atualidade.
[14:20] <Moran> As tecnologias “propiciam a reconfiguração da prática pedagógica, a abertura e plasticidade do currículo e o exercício da coautoria de professores e alunos. Por meio da midiatização das tecnologias de informação e comunicação, o desenvolvimento do currículo se expande para além das fronteiras espaços-temporais da sala de aula e das instituições educativas; supera a prescrição de conteúdos apresentados em livros, porta
[14:20] <Moran> estabelece ligações com os diferentes espaços do saber e acontecimentos do cotidiano; e torna públicas as experiências, os valores e os conhecimentos, antes restritos ao grupo presente nos espaços físicos, onde se realizava o ato pedagógico”. (ALMEIDA & VALENTE, 2012)
[14:21] <Moran> As múltiplas formas de colaboração, hoje, entre pessoas próximas e conectadas, com dispositivos móveis, possibilitam a aceleração da aprendizagem individual, grupal e social, pelas múltiplas articulações, interligações, narrativas, desdobramentos, em todos os campos, atividades e situações em que nos envolvemos, discutimos, atuamos e compartilhamos. O compartilhamento gera aprendizagens e produtos muito mais rápida, barata e
[14:22] <Moran> Os movimentos de crowdsourcing - modelos abertos de produção e resolução de problemas online - são a expressão mais visível da riqueza de projetos que se tornam viáveis, concretos, pela colaboração. O crowdsourcing bem planejado e executado agiliza a geração de ideias novas, reduz o tempo de investigação, com custos muito inferiores aos convencionais, porque combina diferentes expertises e competências através do compartilh
[14:23] <Moran> Muitas pessoas partilham conhecimentos e recursos que lhes permitem criar uma vasta gama de bens e serviços que qualquer um pode usar e modificar. Os movimentos de aprendizagem com recursos abertos, de utilização de ambientes digitais compartilhados estão comprovando com múltiplas iniciativas concretas - como a Wikipedia, Cursos Massivos Online (Moocs) - que quando mais colaboramos mais aprendemos e mais soluções criamos para a soci
[14:24] <Moran> Aplicativos como o Waze mostram a importância do compartilhamento das informações online para a atualização do trânsito, o que reorienta as escolhas dos roteiros de viagem individuais e também os da cidade como um todo, modificados dinamicamente pelo compartilhamento.
[14:25] <Moran> A colaboração nos ajuda a desenvolver nossas competências, mas também pode provocar-nos muitas tensões, desencontros, ruídos e decepções.
[14:25] <Moran> A colaboração na aprendizagem se realiza em um espaço fluido de acolhimento e de rejeição, que nos induz a repensar as estratégias traçadas previamente, dada a diversidade, riqueza e complexidade de conviver em uma sociedade multicultural em rápida transformação.
[14:26] <Moran> A rapidez com que interagimos nos ajuda e nos complica. Nos ajuda a situar-nos, a atualizar-nos, a circular digitalmente, a visibilizar-nos em inúmeras possibilidades de expressão; mas também facilita a dispersão. É muito difícil concentrar-se, focar-se num tema específico por muito tempo. O acesso contínuo a redes sociais traz informações interessantes, mas tende a desviar-nos do objetivo inicial de um trabalho ou projeto, se nÃ
[14:27] <Moran> As redes também mostram, com frequência, diferentes graus de narcisismo, dos banais (“selfies”) até os doentios (exibicionismo exacerbado, necessidade incessante de aprovação). Muitas pessoas nas redes sociais buscam manter vínculos só com as que pensam igual, o que tende a reforçar preconceitos e dificultar mudanças.
[14:28] <Moran> Há muita colaboração com quem me confirma com “curtidas” (Gostei!) e apoios e muito reforço mútuo para desacreditar – muitas vezes agressivamente – pontos de vista diferentes,  ideologias contrárias, sem ouvir, ler, comparar e fazer uma avaliação cuidadosa.
[14:28] <Moran> Predomina o devir, a embriaguez do teclar, de postar, a busca pelo exótico, pelos vídeos mais bizarros, por ser aprovado pelos demais em detrimento de uma aprendizagem mais rica, abrangente e profunda.
[14:29] <Moran> Acontece frequentemente nas redes sociais, como o Facebook, WhatsApp ou Twitter, uma colaboração tão dinâmica quanto superficial, onde se “retuitam” textos e imagens tolos, sem tempo para uma avaliação prévia, sem medir os preconceitos arraigados, as agressões diretas ou indiretas e os danos que podem causar.
[14:30] <Moran> O educador como articulador de narrativas, tempos e espaços
[14:31] <Moran> A comunicação entre professores e alunos nos coloca frente a frente com narrativas diferentes, com muitas histórias de vida, com várias metáforas de visualizar e representar o mundo. Essas histórias pessoais compartilhadas nos ajudam a iluminar nossa trajetória, dificuldades e sonhos. O clima de acolhimento, de confiança, incentivo e colaboração são decisivos para uma aprendizagem significativa e transformadora.
[14:31] <Moran> O professor é um comunicador, curador de conteúdos, um mediador entre pessoas diferentes que ajuda a que todos consigam desenvolver as competências e conhecimentos esperados, no ritmo e da forma mais adequada para cada um. A comunicação hoje é bidirecional e multidirecional: O professor fala com todos, todos falam com ele e entre si e cada aluno pode falar com o outro.
[14:32] <Moran> É uma comunicação múltipla, diversificada, flexível, muito rica e cheia de surpresas, porque cada interação modifica a resposta seguinte, cada contribuição. A novidade da comunicação é que cada vez é mais misturada, blended, parte em um mesmo espaço físico e parte em ambiente virtual. Há comunicações que se fazem frente a frente fisicamente e outras frente a frente virtualmente; umas em tempo real (físico ou virtual) e o
[14:33] <Moran> A educação hoje precisa equilibrar o contato físico e o virtual, as atividades lúdicas com as mais estruturadas, as atividades mais exploratórias com as mais focadas, concentradas, a colaboração e a individualização.
[14:34] <Moran> O que a tecnologia traz hoje é integração de todos os espaços e tempos. O ensinar e aprender acontece numa interligação simbiótica, profunda, constante entre o que chamamos mundo físico e mundo digital.   Não são dois mundos ou espaços, mas um espaço estendido, uma sala de aula ampliada, que se mescla, hibridiza constantemente. Por isso a educação formal é cada vez mais blended, misturada, híbrida, porque não acontece só
[14:35] <Moran> mas nos múltiplos espaços do cotidiano, que incluem os digitais.
[14:35] <Moran> O digital facilita e amplia os grupos e comunidades de práticas, de saberes, de coautores.   O aluno pode ser também produtor de informação, coautor com seus colegas e professores, reelaborando materiais em grupo, contando histórias (story telling), debatendo ideias num fórum, divulgando seus resultados num ambiente de webconferência, num blog ou página web.
[14:36] <Moran> Essa mescla, entre sala de aula e ambientes virtuais é fundamental para abrir a escola para o mundo e para trazer o mundo para dentro da escola.
[14:36] <Moran> Uma outra mescla, ou blended é a de prever processos de comunicação mais planejados, organizados e formais com outros mais abertos, como os que acontecem nas redes sociais, onde há uma linguagem mais familiar, uma espontaneidade maior, uma fluência de imagens, ideias e vídeos constante.
[14:37] <Moran> Aprendizagem com metodologias ativas, aula invertida, desenvolvimento de projetos, jogos e histórias
[14:38] <Moran> As tecnologias WEB 2.0, gratuitas, facilitam a aprendizagem colaborativa, entre colegas, próximos e distantes. Cada vez adquire mais importância a comunicação entre pares, entre iguais, dos alunos entre si, trocando informações, participando de atividades em conjunto, resolvendo desafios, realizando projetos, avaliando-se mutuamente.
[14:38] <Moran> Fora da escola acontece o mesmo, a comunicação entre grupos, nas redes sociais, que compartilham interesses, vivências, pesquisas, aprendizagens. Cada vez mais a educação se horizontaliza e se expressa em múltiplas interações grupais e personalizadas
[14:39] <Moran> O professor também interage com todos e cada um dos alunos, como articulador entre sua história pessoal e as diversas histórias que se interligam num grande mosaico, que mostra narrativas que fazem cada vez mais sentido, que ajudam a visibilizar o que estava confuso e que iluminem os projetos futuros de cada um como pessoas e cidadãos.
[14:40] <Moran> Finalizando (Por enquanto)
[14:40] <Moran> Conclusão  Pela comunicação pessoal e grupal abertos podemos construir – nos espaços educacionais formais e informais – narrativas ricas, libertadoras, que tornem mais visíveis nosso conhecimento, sentimentos, valores.
[14:40] <Moran> Um currículo aberto com metodologias ativas, com a mediação das tecnologias digitais e de professores experientes, pode transformar a educação formal em aprendizagens vivas, integradoras, descobridoras de novos sentidos para nossas histórias fragmentadas e contraditórias.
[14:41] <Moran> Quando focamos a aprendizagem de cada aluno – sozinhos e em grupo – ajudamos a tornar mais perceptível como construímos um sentido para nossas diferentes histórias; como elaboramos nossa grande narrativa - que explicita as tensões entre os sonhos e as realizações- os roteiros que nos definem como pessoas diferentes, alimentados por sonhos, realizações e desencontros em todos os campos pelos quais transitamos.
[14:42] <Moran> O importante é perceber como construímos nosso projeto de vida como uma história viva, cheia de realizações, e de escolhas mais livres e plenas.
[14:43] <Moran> Bibliografia ALMEIDA, M. E. & VALENTE, J. Integração currículo e tecnologias e a produção de narrativas digitais. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 3, p. 57-82, Set/Dez 2012 BRUNER, J. A Cultura da Educação. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001. BUZATO, M. Letramentos digitais, apropriação tecnológica e inovação. In III Encontro Nacional sobre Hipertexto. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizont
[14:44] <Moran> JESUS, A. G. Narrativas digitais: uma abordagem multimodal na aprendizagem de inglês. 2010. Mestrado em Educação. Universidade do Minho, Braga. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/14496. Acesso em: setembro de 2014. MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 5ª Ed. Campinas: Papirus, 2014. MORAN, J., MASETTO, M. & BEHRENS, M. Novas tecnologias e mediação pedagógica.
[14:44] <Moran> REGUILLO, Rossana. Navegaciones errantes. De músicas, jóvenes y redes: de Facebook a Youtube y viceversa. Comunicación y Sociedad, Guadalajara, Mx, no.18, julhodezembro, 2012. ROGERS, Carl. Tornar-se pessoa. Lisboa: Moraes Editores, 1984. SIEMENS, George. Connectivism: A learning theory for the digital age. International Journal of Instructional Technology and Distance Learning, 2005. 2:3-10. Disponível em http://www.elearnspace.org/Ar
[14:46] <Moran> Este texto foi publicado, de forma mais completa, em
[14:46] <Moran> MORAN, José. Construindo novas narrativas significativas na vida e na educação. In: PORTO, Ana Paula Teixeira; SILVA, Denise Almeida; PORTO, Luana Teixeira. Narrativas e mídias na escola. Frederico Westphalen: URI, 2014. p. 43-58. (Série novos Olhares, v. 7)
[14:46] <Moran> E está disponível online no meu blog da USP: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2016/04/construindo.pdf
[14:48] <daniervelin> Obrigada, Prof. Moran!
[14:48] <Moran> Tenho também alguns links para a questão de tecnologias para construir histórias
[14:48] <daniervelin> já finalizou sua apresentação?
[14:48] <daniervelin> Caros participantes, pedimos, por favor, para manter a organização, que aguardem nosso sinal para fazerem perguntas, de modo que o prof. Moran possa responder cada uma.
[14:48] <daniervelin> Pedimos agora que UMA SÓ PESSOA faça pergunta e o restante aguarde, por favor.
[14:48] <Moran> Finalizei sim
[14:49] <daniervelin> Obrigada! Alguém quer fazer a primeira pergunta ou comentário?
[14:49] <regina_> eu gostaria
[14:49] <MARCOSUEMG> Professor li um peça sua "Principais diferenciais das escolas mais inovadoras"
[14:49] <MARCOSUEMG> são sugestões ou resultados de pesquisa?
[14:50] <Moran> Marcos: A Adelma me pediu para disponibilizar os links. Depois lhe respondo, por favor
[14:50] <Moran> Tecnologias para contar histórias, roteiros: Digital Story Telling - story telling Passo a passo para criar narrativas digitais http://www.ich.pucminas.br/pged/arquivos/cb/NarrativasDigitais_Tutorial_PPoint2Youtube_V3.pdf http://pt.slideshare.net/kbosch/digital-storytelling-with-an-ipad?ref=http://www.educatorstechnology.com/2014/01/a-great-presentation-on-use-of-ipad-for.html?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter
[14:50] <daniervelin> regina_, pode perguntar sim
[14:50] <MARCOSUEMG> Ok professor!
[14:51] <Moran> Gamificação  http://opusphere.com/a-inevitavel-gamificacao-da-educacao/ http://www.edudemic.com/games-in-education/
[14:51] <Moran> Fazgame – Aprenda a criar um jogo https://www.youtube.com/watch?v=C3FFFb2vJGo  Tutorial FazGame: https://dl.dropboxusercontent.com/u/95320974/Tutorial%20Fazgame.pdf Minecraft na educação https://www.institutoclaro.org.br/infograficos/game-minecraft-na-educacao/  Minecraft nas escolas http://porvir.org/porcriar/popular-entre-criancas-minecraft-e-utilizado-como-ferramenta-pedagogica-nas-escolas/20130917
[14:51] <MARCOSUEMG> o link da PUC tá quebrado
[14:51] <Moran> Manecraft 1.8 https://www.youtube.com/watch?v=jPxPrsJmuyk  História Digital (materiais digitais sobre o ensino de História) http://www.historiadigital.org/  Tecnologias para ampliar histórias: Realidade aumentada – Expeditions - Cardboard http://www.tudocelular.com/google/noticias/n55305/google-cardboard-chegara-as-salas-de-aula.html
[14:52] <regina_> posso perguntar agora?
[14:52] <regina_> Eu gostaria de saber se as ferramentas que o professor criou
[14:52] <thaiscerqf> Boa tarde! Estou pesquisando recentemente sobre o assunto é gostaria de uma referência do seu trabalho que poderia me servir como base para próximas pesquisas! Abraços!!
[14:52] <regina_> sao uteis somente para trabalhar narrativas com  os alunos
[14:52] <regina_> ou elas podem se adaptadas para outros objetivos
[14:52] <regina_> ?
[14:52] <Moran> Marcos: Os textos são análises de pesquisas feitas e reflexões, é uma pouco misturado
[14:53] <MARCOSUEMG> tá certo! Obrigado
[14:53] <regina_> Professor Moran, eu gostaria de saber
[14:53] <MARCOSUEMG> PESSOAL, O TEXTO QUE ME REFERI ESTÁ NO SEGUINTE LINK: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/diferenciais.pdf
[14:54] <regina_> se as ferramentas criadas servem apenas para o ensino de narrativas ou podemos adapta-las para outras necessidades?
[14:54] <Moran> Regina e Thais: Eu trabalho com metodologias ativas com apoio de tecnologias digitais em currículos flexiveis...
[14:54] <Liramires> Minutos preciosos Professor, muito obrigada. Teria como ampliar nosso conhecimento com sua menção a nossos alunos com necessidades especiais?
[14:54] <Moran> Contar e produzir histórias é um pedaço desta visão mais ampla
[14:54] <regina_> Eu pergunto isso, porque estou agora elaborando material didatico
[14:54] <Moran> Trabalho com problemas, projetos, desafios, jogos, histórias...
[14:54] <regina_> para facilitar o acesso de criancas as regras de ortografia
[14:55] <Moran> Hoje só foquei um pedacinho de um todo mais amplo
[14:55] <regina_> Antes eu fiz um levantamento nas escolas sobre os problemas mais graves
[14:55] <regina_> agora eh o momento do retorno
[14:56] <educartem> Obrigada Professor Moran pelo intercambio de cconteúdos e experiencias.
[14:56] <Moran> Se vocês pesquisam com atenção encontram as respostas às necessidades espeícifas - pessoas com necessidades especiais, ou para a ortografia....
[14:57] <regina_> obrigada, professor
[14:57] <thaiscerqf> E foi um "pedacinho" desse grande conteudo foi muito enriquecedor! Obrigada!
[14:58] <Moran> Faz muitos anos que não participou de um chat só por texto.
[14:58] <MARCOSUEMG> Uma outra pergunta e última professor. Eu também sou ativo defensor do uso das tecnologias digitais, conectivismo, heutagogia etc. O sr. tem alguma pesquisa que mostre as desvantagens dos usos dessas tecnicas, a contramão do nosso viés?
[14:58] <Liramires> Grata, Prof. Moran!
[14:58] <Moran> Estou a disposição para poder crespnder a questões mais específicas no meu email moran10@gmail.com
[14:59] <thaiscerqf> Ok .
[14:59] <regina_> vou incomoda-lo professor, sua palestra foi muito importante pra mim
[15:00] <MARCOSUEMG> acredito que para todos nós
[15:00] <Moran> Vocês encontram textos diferentes no meu blog da usp www2.eca.usp.br/moran
[15:00] <MARCOSUEMG> Obrigado professor e aos organizadores pela bela palestra.
[15:01] <Moran> ou no meu blog moran10@blogger.com
[15:01] <MARCOSUEMG> E a meus alunos da UEMG, tambem presentes aqui
[15:01] <Moran> A conexao da Adelma caiu, está tentando reentrar
[15:02] <adelmaa> Voltei!
[15:02] <nethy> Ótima palestra!
[15:03] <Moran> Falei ontem com a Adelma de incrementar o texto com som e vídeo. Hoje de manhã participei de uma videoconferência com chat. Fica mais viva
[15:03] <educartem> obrigada professor. O grupo de pesquisa está disponível para a entrada de colaboradores?
[15:03] <AnnaTheresa95_> Obrigada pela palestra Prof. Moran
[15:03] <adelmaa> Prezados, peço que façam um a um as perguntas para que o prof Moran  posa responder calmamente.
[15:05] <Sebastian>  Obrigada pela palestra Prof. Moran , muito boa!
[15:06] <adelmaa> Professor, Mussachio disse" para este aluno que está ai uma nova escola ha de surgir!". Concordo com ele totalmente. Mas oque fazer para mudar as licenciaturas einda tão arraigadas ao ensino apenas no quadro e giz?
[15:06] <Hugo> Muito boa a palestra, obrigado Prof. Moran
[15:06] <Moran> Estou a disposição de vocês no email. Posto materiais interessantes no Facebook jmmoran10
[15:07] <Moran> Hoje estava em um evento da Universidade Mackenzie sobre o Moodle
[15:08] <Moran> e participamos de um Hangout com perguntas por chat para um brasileiro em Australia, ao vivo. Muito rico
[15:08] <Moran> (Video, som e texto, interligados
[15:08] <educartem> sim,
[15:08] <marlonuemg> professor como você  a dificuldade de acesso a internet nas escolas como internet lenta e falta de computadores  para o acesso a educação digital ?
[15:09] <apdiniz> Parabéns pela brilhante exposição !Gostaria de saber se há pesquisas semelhantes no ensino superior.
[15:09] <Moran> Marlo: É muito triste que muitas escolas não tenham uma conexão boa. Dificuta o desenvolvimento de competências fundamentais para o mundo de hoje
[15:10] <Moran> O digital não é um luxo, é condição de sobrevivência nos próximos anos
[15:10] <Moran> principalmente para os mais novos
[15:10] <ELIS> eles enviam depois fábio
[15:12] <marlonuemg> vejo nas escolas que vou grande difilculdade no acesso as salas de informatica e uma conexão lenta principalmente nas zonas rurais
[15:12] <Moran> Adelma: Já torturei vocês bastante com meus textos. Agradeço a paciência de cada um de vocês e fico a disposição de vocês, sempre!
[15:13] <educartem> Creio que existem muitas escolas no mundo sem acesso a internet.
[15:13] <Moran> Desejo-lhes que enfrentem as dificuldades com coragem, força, para encontrar as saídas criativas possíveis, dentro das dificuldades de infraestrutura que temos nas nossas escolas
[15:14] <thaiscerqf> Obrigada professor!
[15:14] <Liramires> E cmo elas são necessárias, Professor!
[15:14] <daniervelin> Prof. Moran, não nos torturou de forma alguma, pelo contrário!
[15:14] <rivaniatrotta> Obrigada Prof. Moran.
[15:14] <educartem> obrigada
[15:14] <daniervelin> Só agradecemos muito por ter dedicado um pouco do seu tempo para apresentar aqui hoje
[15:15] <Moran> Fiquem bem. Coragem e carinho para cada um. Grande abraço e obrigado. Valeu!
[15:15] <rivaniatrotta> Suas reflexões trouxeram novas perspectivas para mim, especialmente no que concerne à criação de narrativas.
[15:15] <daniervelin> Prezados, o STIS está agora encerrando nossas atividades. Contamos com todos no próximo evento, em maio. Até lá!
[15:15] <Moran> bye
[15:15] <Moran> Até. Abraço
[15:15] <daniervelin> Os certificados de participação podem ser solicitados no site: http://stis.textolivre.org/site/certificados
[15:17] <adelmaa> Prezado professor, foi uma honra Tê-lo em nossa Sala de Conferência Virtual do STIS. Agradecemos pela sua honrosa presença.
[15:17] <Sebastian> Até mais pessoal , foi uma ótima palestra, abraço a todos!
[15:17] <adelmaa> Como aprofessora Rivânia tão bem salientou aprendemos todos muito com sua conferência.
[15:18] <diogosantos> Excelente palestra!
[15:18] <educartem> Um grande abraço a todos e obrigada pela oportunidade de participar destas atividades.
[15:19] <diogosantos> Agradeço muitíssimo! Foram muitas informações interessantes!
[15:19] <adelmaa> Ficamos agradecidos também a todos os participantes com sua presença e se mostraram aqui dispostos aprender, acima de tudo.
[15:19] <danilorcesar> Pessoal, apesar de o seminário ser online, temos o registro de tudo
[15:19] <Liramires> Grata Proª. Adelma.
[15:20] <educartem> Seminarios como este sao uma grande oportunidade de trocar informaçoes. É um orgulho para a Educaçao brasileira, sempre na frente com inovaçoes.
[15:23] <Liramires> Profª Adelma, seremos notificados do próximo encontro por meio de nosso e-mail?
[15:24] <adelmaa> Prezados participantes no próximo mês receberemos mais dois outros conferencistas. Sigam nossas postagens!
[15:24] <Liramires> Tomei conhecimento do STIS hoje... imagino o quanto tenho perdido...
[15:25] <viviane> Obrigada pela palestra, copiei o texto para poder ler com mais fluência pois fica ruim ler aos poucos. Mesmo assim, foi muito válido. Parabéns aos organizadores e muito obrigado ao professor Moran.
[15:25] <adelmaa> Przada Lamires, você pode ter acesso a todos as conferência acesando nossoa página e lá clicando em registros, ok!
[15:26] <Liramires> Tenha certeza que compensarei o tempo perdido... adorei a experiência!
[15:28] <adelmaa> Agradeço a presença de todos.
[15:29] <adelmaa> Prof. marcosuemg infelizmente nem todos aproveitam este espaço de aprendizado para o bem próprio.
[15:30] <apdiniz> Obrigada aos organizadores pela oportunidade e irei divulgar a página do grupo na universidade que trabalho.
[15:30] <adelmaa> Nós do STIS oferecer a todos a oportunidade rara do encontro, mesmo que virtual , com grandes educadores do mundo.
[15:31] <adelmaa> ops oferecemos..
[15:32] <adelmaa> Esperamos que todos aproveitem esta rara ocasião para crescimento pessoal. Fizemos nossa parte!
[15:32] <Liramires> Vocês estão 'materielizando" os sonhos, as expectativas e os ensinamentos do Prof. Moran.
[15:32] <adelmaa> O STIS é pensado para vocês!
[15:32] <Liramires> "materializando"...
[15:33] <adelmaa> Nosso objetivo é extamente este oferecer a todos a oportunidade de ter acesso ao conhecimento apenas com um clique.
[15:34] <adelmaa> Sabemos do impacot que queremos oportunizar a todos e, para isso, contamos com a ajuda de pessoas sérias como vocês para divulgar nosso evento.
[15:35] <adelmaa> Prezado(a) apdiniz, obrigada pela colaboração. Divulgue mesmo!
[15:36] <Liramires> Este tipo de projeto, na minha singela opinião, valoriza, ratifica a importância e tira do "limbo" a aprendizagem por EAD
[15:36] <Guilherme> Interessante
[15:36] <adelmaa> No dia 20  DE MAIO teremos duas conferências: Português como língua estrangeira (relatos) Conferencistas: Prof Drª Nilma Dominique (MIT/ EUA)         e    Profª  Ms. Simone Garofalo (FALE/UFMG).
[15:37] <adelmaa> Obrigada a todos!
[15:38] <Liramires> Nós é que agradecemos.
[15:40] <diogosantos> Profa. Adelma, o link do YouTube disponibilizado pelo Prof. Moran aos [14:53] está como "privado".
[15:40] <diogosantos> Saberia dizer se o vídeo será alterado para "público" para termos acesso? Obrigado!
[15:40] <adelmaa> Entraei em contato com ele e avisarei,ok! Obrigada!
[15:41] <adelmaa> Não poderei afiramr nada por enquanto.
[15:41] <adelmaa> mas direi e ele ,provavelmente, mudará o estado,viu!
[15:41] <diogosantos> URL: https://www.youtube.com/watch?v=C3FFFb2vJGo
[15:41] <diogosantos> Os outros estão funcionando! Muito Obrigado!
[15:43] <adelmaa> Ok, diegosantos, falarei e veremos se ele alterará.
[15:43] <adelmaa> Aconselho você também a escrever para ele em sua página no face.
[15:44] <adelmaa> Avise que você assistiu esta conferência e não teve acesso ao vídeo.
[15:44] <diogosantos> Agradeço a sugestão!
[15:44] <adelmaa> Ele, certamente, vai adorar você ter dado este aviso,viu!
[15:44] <adelmaa> Não deixe de nos seguir.
[15:45] <adelmaa> Amigos, até dia 20 d emaio.
[15:46] <adelmaa> Tchau! Esperamos contar com a presença de vocês. ;)
[15:46] <diogosantos> Estaremos lá! =)
[15:48] <meridamari> Diogo, como faço para acessar os outros vídeos que você mencionou?
[15:50] <diogosantos> Basta clicar nos links diretamente ou copiá-los para o navegador.
[15:52] <meridamari> você pode copiá-los de novo aqui ? Não consigo ver as mensagens anteriores.
[15:54] <diogosantos> Entrevista e palestras do Prof. Moran: https://www.youtube.com/results?q=Jose+Manuel+Moran
[15:54] <diogosantos> https://www.youtube.com/watch?v=C3FFFb2vJGo
[15:54] <diogosantos> https://www.youtube.com/watch?v=jPxPrsJmuyk
[15:55] <diogosantos> Os outros links são de apresentações, artigos publicados, etc... são muitos para copiar.
[15:56] <meridamari> Ok, muito obrigada!
[15:56] <diogosantos> Disponha!
[15:56] <diogosantos> Obrigado a todos, abraços e até o dia 20/05!



 

Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Creative Commons TL Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Based on a work at Texto Livre.