STIS 2015

9. Novembro: A rede valorizando o professor

9.1. registro novembro

Registro da Conferência em chat escrito, de 20 de novembro de 2015:

 

 O copo meio cheio: a rede como um campo de possibilidades de valorização de professores
conferencista: Elodia Honse Lebourg

 

moderador: Equipe STIS

 

 

[13:59] <adelmaa> Boa tarde, participantes e conferencista, sou a profa  Adelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo, coordenadora dos Seminários Teóricos Interdisciplinares do Semiotec - STIS .
[13:59] <alessandrakabke> ah vou ver
[13:59] <adelmaa> Os Seminários Teóricos Interdisciplinares do Semiotec - STIS  é um evento que procura congregar estudiosos  e discutir tema dos m
[13:59] <adelmaa> variados campos de conhecimento que norteiam os trabalhos interdisciplinares desenvolvidos pelos participantes do grupo Texto Livre: Semiótica e Tecnologia, da UFMG.
[14:00] <adelmaa> O Stis é um programa de conferência realizado na penúltima semana de casa mês de março a dezembro, congregando pesquisadores do Brasil e do exterior em torno do tema educação livre e democrática.
[14:00] <adelmaa> O STIS, a Revista Texto Livre, o UEADSL e o EVIDOSOL/CILTEC são pés do programa polvo denominado TEXTO LIVRE do CNPq.
[14:00] <acris> boa tarde :)
[14:00] <adelmaa> O STIS está entrando no seu quinto ano de existência. Ao longo desta caminhado temos nos firmado como um canal democrático de divulgação das pesquisas relevantes que estão sendo desenvolvidas no Brasil e no exterior dentro e fora da universidade.
[14:00] <adelmaa> Na verdade, nós do grupo STIS, temos muito que comemorar, pois, neste curto período de tempo, o STIS já promoveu  22 eventos, com a presença de ilustres pesquisadores
[14:01] <adelmaa> tais como Carla Viana Coscarelli, Luiz Tatit, Maria Lucia Castanheira, dentre outros nomes do Brasil e do exterior como o Brian Street (Kings College/Londres)  e o Julio Paz (Argentina)
[14:01] <adelmaa> Também divulgamos o STIS  em dois eventos internacionais ocorridos: CLAFP / Brasília e no 19º Intercâmbio de Pesquisa em Linguística Aplicada (19º InPLA) e 5º Seminário   Internacional de Linguística (5º SIL), este último como convidado do Prof. Marcelo Buzzato.
[14:01] <adelmaa> Para que este trabalho se concretize eu conto com uma equipe fantástica de voluntários. Seres humanas altruístas que compartilham da mesma concepção de que as mudanças  na nossa sociedade só virão através do acesso à educação para todos
[14:02] <Nanda> Boa tarde!
[14:02] <adelmaa> Todos estes projetos foram idelaizado e são parte do Projeto Texto Livre cuja coordenação geral é da profa Dra Ana Cristina Fricke Matte.
[14:02] <Ju> Parabéns pela iniciativa!
[14:02] <valdete> Boa tarde a todos e todas! É uma alegria fazer parte do Professores Transformadores!
[14:02] <alessandrakabke> boa tarde
[14:03] <Nanda> Bom poder participar de mais um evento como esse. Ano passado participei de vários. Parabenizo a todos pelo STIS!
[14:03] <adelmaa> Seja bem-vinda, acris!
[14:03] <adelmaa> Na conferência do STIS de hoje dia 20 de novembro, a última deste ano calendário de 2015, recheado de conferências extraordinárias dou as boas vindas a todos os participantes e a nossa conferencista convidada  Profa  Elodia Honse Lebourg.
[14:03] <acris> é um prazer, adelmaa
[14:03] <adelmaa> Neste momento passo a palavra a rpfa Dra Daniervelin Marques que explicará como
[14:03] <adelmaa> nosso evento de desenvolve.
[14:04] <elodialebourg> Obrigada, Adelma! Uma honra e uma alegria estar aqui, hoje, com vocês.
[14:04] <luciana_> Boa tarde.
[14:04] <alessandrakabke> boa tarde Elodia
[14:04] <adelmaa> Ba atdre profa Daniervelin, seja bem-vinda! Passa agora à sua moderação. Que tenham todos uma excelente construção de conhecimentos.
[14:04] <valdete> Ótimo trabalho para vcs do STIS e para a Elô Lebourg!
[14:04] <daniervelin> Boa tarde a todos! Sejam bem-vindos!
[14:05] <daniervelin> para quem participa pela primeira vez, teremos 30 minutos de apresentação
[14:05] <daniervelin> a apresentação acontece apenas por escrito, no chat, ou seja, não há vídeo nem áudio
[14:05] <daniervelin> durante esse tempo, a sala estará moderada
[14:05] <daniervelin> após a conferência, abriremos a sala para perguntas, sugestões e discussão geral das ideias expostas
[14:05] <daniervelin> o código para os slides será indicado no início da apresentação
[14:05] <daniervelin> basta inserir o código à direita, depois de escolher o tipo de atendimento: “apresentação de slides”
[14:05] <daniervelin> vocês podem regular o tamanho do chat e slides ajustando a coluna vertical entre as partes (ao meio desta página de internet)
[14:05] <daniervelin> desejamos um ótimo seminário a todos!
[14:06] <daniervelin> Profa. Elodia Honse Lebourg, pode começar, por favor. Obrigada por aceitar o convite do STIS
[14:06] <elodialebourg> Boa tarde a todas e todos!
[14:06] <daniervelin> Código para visualizar os slides: elodia
[14:06] <elodialebourg> Fico muito feliz pelo convite e pela oportunidade de apresentar nossa rede a vocês!
[14:07] <elodialebourg> Vou inserir o texto e peço que acompanhem os slides que fiz especialmente para esta apresentação!
[14:07] <elodialebourg> #Slide 1
[14:07] <alessandrakabke> ok
[14:07] <elodialebourg> Título da apresentação:
[14:07] <elodialebourg> O COPO MEIO CHEIO: A REDE COMO UM CAMPO DE POSSIBILIDADES DE VALORIZAÇÃO DE PROFESSORES
[14:08] <elodialebourg> #Slide 2
[14:08] <elodialebourg> Vamos relatar nossa experiência para vocês.
[14:08] <adelmaa> Por gentileza, Elô, desculpe-me pela falha. Posso pedir um minutinho de sua apresentação para dar conhecimento aos nossos participantes de quem é você?
[14:08] <elodialebourg> À vontade.
[14:09] <adelmaa> Meus queridos amigos, desculpem-me pela falha!
[14:09] <adelmaa> Nossa conferencista convidada faz parte de uma rede de professores que tem como objetivo dar visibilidada as atitudes positiva doque está sendo feito em educação. Seu curriculo fala por si só:
[14:10] <adelmaa> Elodia Honse Lebourg é professora, idealizadora e coordenadora da rede “Professores transformadores”. É historiadora e mestra em Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto, com o estudo “Delicadas travessias: um estudo de caso sobre jovens em transição para
[14:10] <adelmaa> o Ensino Médio no interior do Brasil”. Graduada em História na mesma universidade, possui pós-graduação em História Moderna e em História do Brasil na Universidade Federal
[14:10] <adelmaa> Fluminense. Coordenou o Projeto de Educação Patrimonial “Lavras Novas: nosso patrimônio” (Ouro Preto-MG) e atuou como professora de História (rede municipal e
[14:10] <adelmaa> particular de ensino), como historiadora e assessora técnica do Núcleo de História Oral Programa de Educação Patrimonial Trem da Vale (Ouro Preto-MG) e como historiadora do
[14:10] <adelmaa> Projeto Memória Petrobras (Museu da Pessoa, Rio de Janeiro-RJ). Tem experiência na área de História com ênfase em educação patrimonial, história oral, pesquisas e projetos. Em
[14:10] <adelmaa> Projeto Memória Petrobras (Museu da Pessoa, Rio de Janeiro-RJ). Tem experiência na área de História com ênfase em educação patrimonial, história oral, pesquisas e projetos. Em
[14:11] <adelmaa> Ok! Agora sim vocês conhecem nossa Elô Lebourg!
[14:11] <adelmaa> Obrigada professora!
[14:11] <elodialebourg> Oba! rs
[14:11] <elodialebourg> Posso retornar?
[14:12] <adelmaa> Sim, por gentileza! Obrigada pela comprensão!
[14:13] <elodialebourg> #Slide 3
[14:13] <elodialebourg> A base da nossa proposta: da queixa à transformação
[14:13] <elodialebourg> #Slide 4 - Introdução
[14:13] <elodialebourg> A experiência que resultou nesta conferência online deriva da criação da iniciativa Professores transformadores, uma rede de troca de conteúdo, diálogo e formação entre professores, pedagogos, gestores, estudantes de licenciatura e interessados por uma Educação mais reflexiva e engajada.
[14:14] <elodialebourg> Criada em 2015, a rede visa aproximar professores que são autores de ações inovadoras e transformadoras, chamando a atenção para a importância de suas práticas na formação de estudantes como cidadãos autônomos, críticos e criativos.
[14:14] <elodialebourg> Com estratégias de reforço ao protagonismo e à valorização docente, a rede se propõe a contribuir para ressignificar a prática profissional dos envolvidos ao refletir sobre possibilidades de superação das adversidades e dos dilemas da atual Educação brasileira.
[14:14] <elodialebourg> #Slide 5
[14:14] <elodialebourg> Na contemporaneidade, viver em sociedade significa se habituar e se afetar por transformações sociais constantes, pela fluidez das relações e por uma aparente falta de sentido de determinados fazeres e verdades até então pouco questionados.
[14:15] <elodialebourg> Tais mudanças refletem-se, por vezes, nos processos de socialização e na forma como os indivíduos veem e agem no mundo.
[14:15] <elodialebourg> A Educação, enquanto uma área privilegiada do saber, necessita acompanhar a reestruturação destas novas realidades.
[14:15] <elodialebourg> Para isso, torna-se fundamental rever o papel das escolas, seu sentido enquanto espaços de socialização por excelência, para, a partir disso, refletir sobre o lugar ocupado pelas crianças e pelos jovens na sociedade (COUTRIM; CUNHA, 2011).
[14:15] <elodialebourg> #Slide 6
[14:15] <elodialebourg> A aparente falta de sentido entre o conhecimento escolar e a vida dos alunos tem acarretado, na atualidade, ainda mais dificuldades para o “fazer educativo” por parte dos professores.
[14:16] <elodialebourg> Refletir sobre a função social da instituição escolar é fundamental para os professores, uma vez que precisam se adaptar às recentes estruturas, a partir da adoção de novas posturas e práticas metodológicas.
[14:16] <elodialebourg> Apesar disso, para uma parcela significativa dos professores, a sala de aula ainda se configura como um espaço no qual apenas relações lineares são construídas entre eles e os alunos (DAYRELL, 1996).
[14:16] <elodialebourg> Muitos ainda não levam em conta a dimensão de diversidade que atravessa estas relações e não dão conta da complexidade envolta no ato de educar nos dias de hoje.
[14:16] <elodialebourg> #Slide 7
[14:16] <elodialebourg> A proposta do Professores transformadores, então, é criar uma rede de troca de conteúdo e diálogo entre professores, demais profissionais da área da Educação e estudantes de licenciatura, que se encontram em busca de uma atitude reflexiva e da criação constante de saberes e estratégias de intervenção relacionadas aos valores educacionais (PAULA, 2014).
[14:17] <elodialebourg> Entre suas principais propostas de valor estão:
[14:17] <elodialebourg> a) a criação de uma rede integradora de professores, estudantes e demais profissionais da área da Educação;
[14:17] <elodialebourg> b) o desenvolvimento de estratégias de capacitação contínua dos envolvidos;
[14:17] <elodialebourg> c) a facilitação do estabelecimento de parcerias entre os participantes para a criação de projetos educativos em espaços formais e não-formais.
[14:17] <elodialebourg> #Slide 8
[14:18] <elodialebourg> Metodologias e principais ações tanto de alcance nacional como local
[14:18] <elodialebourg> #Slide 9
[14:18] <elodialebourg> A iniciativa Professores transformadores está hospedada, virtualmente, em um site e também na rede social Facebook, por sua posição privilegiada enquanto lócus de virtualização das relações cotidianas (SOUZA; LEÃO; PINTO, 2013).
[14:18] <elodialebourg> No site, é possível visualizar os textos produzidos especificamente pelos participantes da rede e a descrição das ações já realizadas em nível local.
[14:19] <elodialebourg> No Facebook, a rede pode ser acessada em dois formatos: uma página e um grupo de discussão.
[14:19] <elodialebourg> A página privilegia a publicação de material relacionado à atuação criativa e inovadora de professores e escolas, além de divulgar conteúdo formativo e informativo (por meio de links com artigos, entrevistas, divulgação de eventos e etc.).
[14:19] <elodialebourg> Há, ainda, a publicação de material autoral, produzido por colunistas que escrevem, semanalmente, textos relacionados à proposta de atuação da rede.
[14:20] <elodialebourg> (Valdete, aqui presente, é uma de nossas colunistas. Ela publica nas noites de sexta. Logo mais confiram seu texto! É sobre sua participação em nossa rede!)
[14:20] <elodialebourg> O grupo, por sua vez, privilegia a publicação de conteúdos que resultem em troca de ideias, visando ao estabelecimento de parcerias e à proposição de ações educativas.
[14:20] <elodialebourg> #Slide 10
[14:20] <elodialebourg> Link da página
[14:20] <elodialebourg> Link do site
[14:20] <elodialebourg> #Slide 11
[14:21] <elodialebourg> Estatísticas da internet em cinco meses de rede
[14:21] <elodialebourg> Mais de 2300 curtidas na página
[14:21] <elodialebourg> Mais de 200000 visualizações na página
[14:21] <elodialebourg> Mais de 650 componentes no grupo de discussão
[14:21] <elodialebourg> #Slide 12
[14:22] <elodialebourg> Além da rede online, uma parcela dos participantes tem se organizado localmente para iniciar ações presenciais em algumas cidades, como Ouro Preto e Mariana, onde parcela significativa dos parceiros originais da proposta reside.
[14:22] <elodialebourg> #Slide 13
[14:22] <elodialebourg> Em 2015, o filme “Território do brincar” foi exibido em Ouro Preto (no Setor Educativo do Museu da Inconfidência) e em Mariana (no Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto).
[14:22] <elodialebourg> As duas exibições foram seguidas de rodas de conversa nas quais a importância do ato de brincar para as crianças foi discutida.
[14:22] <elodialebourg> # Slide 14
[14:22] <elodialebourg> Em parceria com a Rede Minha Ouro Preto e a Verbalize Jr., a rede também participou de uma mobilização nacional pedindo mais velocidade de internet nas escolas.
[14:23] <elodialebourg> A ação foi realizada na Escola Municipal Izaura Mendes, em Ouro Preto, e resultou na gravação de dois vídeos com a equipe escolar.
[14:23] <elodialebourg> O link para acessar o vídeo está disponível no slide.
[14:23] <elodialebourg> #Slide 15 (parte 1)
[14:23] <elodialebourg> Além disso, os Professores transformadores estão participando de uma competição, o Ajudanca, na qual os vencedores receberão uma capacitação com a equipe do FazINOVA.
[14:24] <elodialebourg> Em Minas Gerais, a rede está em 1º lugar desde sua inscrição.
[14:24] <elodialebourg> # Slide 15 (parte 2)
[14:24] <elodialebourg> Para legitimar a iniciativa junto ao campo acadêmico, o Professores transformadores será apresentado no X Simpoed – Simpósio de Formação e Profissão Docente: Alteridade, formação e condição docente, em Ouro Preto.
[14:24] <elodialebourg> # Slide 16
[14:24] <elodialebourg> Em 2016, alguns eventos já estão confirmados, como a realização de duas mostras de filmes, uma no Cine Vila Rica e outro no Setor Educativo do Museu da Inconfidência, ambas em Ouro Preto.
[14:24] <elodialebourg> Além disso, convidamos professores para participarem de rodas de conversa mensais sobre educação transformadora, organizaremos um grupo de estudo e um colóquio sobre o tema.
[14:25] <elodialebourg> Uma ação especial também já está sendo produzida para atender aos professores de Bento Rodrigues e de Paracatu de Baixo, atingidos pelo rompimento das barragens de rejeitos em Mariana (a depender da aceitação dos envolvidos).
[14:25] <elodialebourg> Por fim, os textos escritos pelos colunistas serão publicados e espera-se consolidar ainda mais a rede virtualmente.
[14:25] <elodialebourg> # Slide 17
[14:25] <elodialebourg> Considerações finais
[14:25] <elodialebourg> (Opa! Errei! rs)
[14:26] <elodialebourg> Resultados preliminares
[14:26] <elodialebourg> A rede Professores transformadores foi criada recentemente, em junho de 2015, por professores de Ouro Preto e Mariana-MG.
[14:26] <elodialebourg> Quantitativamente, a página administrada pelo grupo tem mais de 2.300 curtidas e já foi visualizada mais de 200.000 vezes em pouco mais de três meses de existência.
[14:26] <elodialebourg> O grupo de discussão é composto, até o momento, por cerca de 650 professores de todo o país.
[14:26] <elodialebourg> Qualitativamente, só é possível discutir os resultados em termos preliminares, mas destaca-se a consolidação da rede de professores nas cidades mineiras onde se originou a iniciativa.
[14:26] <elodialebourg> Além disso, professores de outras cidades brasileiras têm participado ativamente, com a publicação de textos produzidos especificamente para a rede.
[14:27] <elodialebourg> Além deles, professores de todo o país estão contribuindo com relatos de experiência e com a publicação de materiais relacionados ao foco da rede.
[14:27] <elodialebourg> # Slide 17 (agora sim!)
[14:27] <elodialebourg> Considerações finais
[14:27] <elodialebourg> Considerando que, na contemporaneidade, a Educação precisa ser repensada a partir de conhecimentos significativos, que possibilitem um diálogo com a realidade por meio de posturas pedagógicas engajadas e reflexivas, o professor assume um papel fundamental em todo esse processo.
[14:27] <elodialebourg> Apesar disso, esses profissionais ainda precisam lidar com uma realidade que desvaloriza seu fazer educativo, gera angústia e adoecimento:
[14:28] <elodialebourg> baixos salários, elevada carga horária, violência, mal estar, entre outros.
[14:28] <elodialebourg> A necessidade de rever a educação escolar é clara, mas complexa.
[14:28] <elodialebourg> Reformular leis, repensar culturas e olhares e alterar estruturas só acontecerá, eficazmente, a longo prazo.
[14:28] <elodialebourg> Mas o professor existe HOJE nas escolas e necessita de um sentido para sua atuação profissional.
[14:28] <elodialebourg> Muitos, por razões variadas, não conseguem.
[14:29] <elodialebourg> Mas outros persistem, “burlam” as regras do sistema e criam estratégias de resistência.
[14:29] <elodialebourg> A criação da rede Professores transformadores vem contribuir com o dia a dia desses professores, permitindo que criem um espaço de acolhimento, interação e identificação.
[14:29] <elodialebourg> # Slide 19
[14:29] <elodialebourg> Principais referências usadas na construção deste relato
[14:29] <elodialebourg> COUTRIM, Rosa Maria da Exaltação; CUNHA, Maria Amália de Almeida. Escolha ou destino? A influência intergeracional na vida de jovens egressos do Ensino Médio. Revista Contemporânea de Educação, n. 12, p. 173-194, ago./dez. 2011.
[14:29] <elodialebourg> DAYRELL, Juarez. A escola como espaço sociocultural. In: _______. Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996, p. 136-161.
[14:29] <elodialebourg> SOUZA, Cirlene; LEÃO, Geraldo; PINTO, Manuel. A tessitura do processo de midiatização: a interação entre juventude, mídia e escola. In: PINTO-COELHO, Z; FIDALGO, J (eds.). Comunicação e cultura: II Jornada de Doutorandos em Ciências da Comunicação e Estudos Culturais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, 2013, p. 221-237.
[14:30] <elodialebourg> PAULA, Simone Grace de. Professor reflexivo (verbete). In: SOUZA, João Valdir Alves de; GUERRA, Rosangela (orgs.). Dicionário crítico da Educação. Belo Horizonte: Dimensão, 2014.
[14:30] <elodialebourg> #Slide 20
[14:30] <elodialebourg> Obrigada! Vamos conversar?
[14:30] <alessandrakabke> eu achei muito legal a apresentação
[14:31] <elodialebourg> Que bom, Alessandra!
[14:31] <valdete> Parabéns, Elô!
[14:31] <alessandrakabke> e acho que poderíamos ter um grupo de discussão
[14:31] <elodialebourg> Obrigada, Valdete!
[14:31] <Debora> Parabéns! Muito legal seu trabalho!
[14:31] <Nanda> Há muitas propostas transformadoras no campo das tecnologias da informação? Poderia relatar uma.
[14:31] <alessandrakabke> na EAD pq não?
[14:32] <alessandrakabke> eu me considero uma professora transformadora!
[14:32] <elodialebourg> Oba! Que legal, Alessandra!
[14:32] <alessandrakabke> aqui no sul, as nossas escolas estaduais são precárias e faço tudo o que posso....
[14:32] <valdete> Elô, queria que vc falasse pra gente quais tem sido as suas maiores alegrias e dificuldades na criação de rede Professores transformadores.
[14:33] <alessandrakabke> como minha área é a informática, eu nesse momento estou trabalhando com o que eles mais pedem
[14:33] <elodialebourg> Alessandra, lidar com essa precarização é sempre muito complicado. Tentamos "burlar" determinados obstáculos, mas nem sempre é possível...
[14:33] <alessandrakabke> é verdade....
[14:33] <alessandrakabke> mas tento
[14:33] <elodialebourg> Tenho, então, três respostas: para Nanda, Alessandra e Val, certo?
[14:33] <valdete> ok.
[14:34] <alessandrakabke> ok
[14:34] <elodialebourg> Nanda, virtualmente atendemos professores de todo o Brasil e de várias realidades.
[14:34] <adelmaa> Parabéns Elô, pela belíssima e transformadora ideia.
[14:34] <luciana_> Um trabalho realmente inspirador. Parabéns.
[14:34] <elodialebourg> Procuramos, especialmente no grupo de discussão, trabalhar a questão das tecnologias da informação, mas esta ainda é uma opção pouco procurada por muitos dos que nos acessam - ainda que nos acessem no Face!
[14:35] <alessandrakabke> ah sim..
[14:35] <Nanda> Interessante!
[14:35] <alessandrakabke> acredito que as tecnologias ainda estão na idéia de "mudança de paradigmas"
[14:36] <elodialebourg> Alessandra, há em nossa rede, muitos colegas professores que trabalham com EAD. Eu sou professora tutora da UFOP. Quem sabe podemos conversar um pouco mais também depois do chat e você me conta melhor da sua proposta? (Olha a Elô já procurando parceiros, gente!)
[14:36] <luciane> Parabéns Elo, muito bom gosto de inovações
[14:36] <elodialebourg> Nanda e Alessandra: é preciso mudar paradigmas sim...
[14:36] <manuelalvaross> Estou pesquisando sobre as implicações da tecnologia dentro da linguagem e estou tendo enorme dificuldade em encontrar referencias
[14:37] <alessandrakabke> sim podemos...
[14:37] <luciana_> e ainda há muito receio de se adotar tecnologias...é uma cultura que começa a se delinear.
[14:37] <elodialebourg> Em minha região, as escolas ainda têm resistência com aulas que envolvem uso de tecnologias e mídias...
[14:37] <alessandrakabke> mas as 3:30 eu tenho aula...
[14:37] <wandufla> PArabéns pelo trabalho, acho muito interessante essa temática, mas em se tratando de escola publica, temos encontrado muitas barreiras. Como vocês tem feito pra enfrentar principalmente em escolas com poucos recursos?
[14:37] <Nanda> Penso que é um campo interessante a explorar... Trabalho no laboratório de informática de uma escola municipal aqui em Juiz de Fora-MG e enfrento todo tipo de resistência!!!
[14:37] <alessandrakabke> elodia me passa seu e-mail
[14:37] <elodialebourg> ehlebourg@yahoo.com.br
[14:38] <elodialebourg> No Face: Elô Lebourg
[14:38] <alessandrakabke> ok
[14:38] <alessandrakabke> vou te procurar..
[14:38] <wendel> Muito legal Elô... Estou desenvolvendo uma dissertação com o tema AS IMPLICAÇÕES DA TECNOLOGIA NO TRABALHO DOCENTE. Você pode me indicar referências?
[14:38] <elodialebourg> Então, Nanda e Wandufla, nosso principal ponto é trabalhar a valorização do professor frente a tantos problemas.
[14:39] <alessandrakabke> acho que esse ponto é importantíssimo...mas acredito que a Direção da escola deve iniciar com essa valorização
[14:39] <elodialebourg> Não seguimos fórmulas específicas, mas acreditamos que um professor empoderado fortalece sua atuação mesmo em escolas nas quais ele tem poucos recursos e enfrenta a resistência da equipe escolar.
[14:39] <elodialebourg> Posso sim, Wendel. Você pode me contatar à parte para eu te mandar?
[14:40] <elodialebourg> Todos devem trabalhar pela valorização do professor, especialmente ele mesmo, ou seja cada um de nós.
[14:40] <alessandrakabke> converso com muitas amigas que dizem algumas Diretoras são meio "complicadas"
[14:40] <Nanda> Também acho, Elodia
[14:40] <wendel> Ok! brigadim
[14:40] <elodialebourg> Algumas são mesmo, Alessandra!
[14:40] <elodialebourg> Dinadim, Wendel! rs
[14:41] <alessandrakabke> concordo com você Elodia
[14:41] <rivaniatrotta> Elô, parabéns pela iniciativa de criação do grupo Professores Transformadores!
[14:41] <elodialebourg> Obrigada, Rivânia!
[14:41] <Nanda> Na minha escola só escuto que querem bloquear o facebook... Não é por aí
[14:41] <luciana_> Wendel, minha tese foi sobre a formação do professor para o uso da tecnologia. Talvez vc encontre algo útil no trabalho, posso te encaminhar.
[14:41] <alessandrakabke> ah concorso
[14:41] <elodialebourg> Não mesmo, Nanda... Temos publicado iniciativas muito bacanas sobre o uso do Facebook na educação.
[14:42] <alessandrakabke> concordo, podemos trabalhar muito com o face
[14:42] <elodialebourg> Inclusive posso mandar um ebook sobre isso pra quem quiser! É só me pedir depois!
[14:42] <alessandrakabke> eu uso junto com a professora de português
[14:42] <elodialebourg> Mas, aqui, pessoal, a minha proposta não é tanto o uso da tecnologia em sala de aula.
[14:42] <Ju> Elô, gostaria de saber a motivação inicial.  Aquela anedótica, sabe? Mas, essencialmente COMO surgiu o projeto?
[14:42] <elodialebourg> O Professores transformadores não existe com essa finalidade.
[14:42] <alessandrakabke> sim, eu sei
[14:42] <adelmaa> Pessoal, trabalho no curso de Especialização Mídias na Educação da UFOP e o e tenho visto é o medo das tecnologias como instrumento utilizado nas práticas pedagógicas,mas quando esta resistência é quebrada tenho exemplo de inúmeros trabalhos de ponta defendidos por professores de escolas públicas.
[14:42] <alessandrakabke> a nosa valorização
[14:42] <Romeluz> Não consigo visualizar.
[14:43] <alessandrakabke> opa nossa
[14:43] <Nanda> Pois é, mas isso sempre parte da gestão. E ficamos resistentes, mas penso que se não tiver um projeto consistente para utilizá-lo não teremos êxito.
[14:43] <Alida> Cheguei agora! Tenho investigado jovens professores em início de carreira e a relação com as redes sociais têm aparecido nos relatos de experiências destes docentes de modos variados. Há alguma pesquisa neste sentido, para além do uso pedagógico em sala de aula, mas focando no uso pessoal que os sujeitos docentes fazem das Redes? Obrigada!
[14:43] <elodialebourg> A nossa ideia é justamente falar sobre o professor.
[14:43] <alessandrakabke> eu me sinto gratificada ao chegar no final do ano e os alunos passarem de ano e me agradecerem
[14:43] <alessandrakabke> o que aprenderam
[14:44] <elodialebourg> Alida, tem sim! Posso te passar à parte?
[14:44] <elodialebourg> Respondendo à Ju:
[14:44] <alessandrakabke> recentemente tive a visita de uma aluna que me agradeceu pois fez um concurso público e caiu a matéria de informática, o que ela tinha estudado comigo
[14:44] <Alida> Pode sim! alidamail@gmail.com
[14:44] <elodialebourg> A motivação para iniciar a rede Professores transformadores veio da minha própria atuação docente.
[14:44] <Romeluz> por favor, onde consigo o código para abrir os slides?
[14:44] <elodialebourg> Eu, enquanto professora, me sentia só nas escolas nas quais trabalhei.
[14:44] <elodialebourg> Código: elodia
[14:45] <elodialebourg> Os meus colegas professores não eram meus "pares".
[14:45] <Nanda> E conseguiu adeptos dentro da escola ou só fora dela?
[14:45] <alessandrakabke> ah ainda existe isso a rivalidade...aqui existe
[14:45] <Alida> Elodia, sua entrada na rede se deu inicialmente para contato com os pares (outros profs), com os alunos, como foi?
[14:45] <elodialebourg> Eu percebi, então, que se, mesmo fora da escola, eu estivesse em contato com outros professores admiráveis, eu me sentiria mais forte...
[14:45] <elodialebourg> Procurei uma rede então...
[14:45] <elodialebourg> Não encontrei...
[14:45] <elodialebourg> Daí fui e criei uma!
[14:45] <Alida> Que interessante!
[14:46] <Romeluz> obrigada
[14:46] <Debora> Muito bom!
[14:46] <elodialebourg> Alguns professores das escolas nas quais trabalhei estão por perto.
[14:46] <elodialebourg> A maioria não.
[14:46] <Debora> Ótima iniciativa, estou adorando!
[14:46] <elodialebourg> A pergunta da Valdete agora, pode ser?
[14:46] <valdete> ôba!
[14:46] <elodialebourg> (Se eu perder alguma, por favor, me avisem...)
[14:46] <Alida> Ok!
[14:47] <elodialebourg> Fazer a rede funcionar dá um trabalho enorme... Foi preciso estudar, ouvir, desistir de alguns caminhos, ir por outros...
[14:47] <elodialebourg> E, claro, criar coragem para concretizá-la de fato.
[14:47] <elodialebourg> Nestes cinco meses, tenho trabalhado muitas horas diárias no Professores transformadores.
[14:47] <elodialebourg> Porque temos página, grupo, site e ações locais.
[14:48] <elodialebourg> A alegria é ver toda essa engrenagem funcionando...
[14:48] <elodialebourg> Professores de todo o país chegando e contando suas histórias pra gente...
[14:48] <elodialebourg> Os colunistas, como a Valdete, escrevendo pra rede...
[14:48] <Nanda> Muito legal!
[14:48] <elodialebourg> As ações locais lotadas de professores...
[14:49] <alessandrakabke> acho muito boa essa troca
[14:49] <elodialebourg> As dificuldades são subjetivas... O medo e a insegurança de não dar conta, de não ter todas as respostas... essas coisas bem "gente"!
[14:49] <elodialebourg> Ah, algumas pessoas causam probleminhas também... É preciso saber contorná-los!
[14:49] <alessandrakabke> sim, eu respeito e sigo em frente..
[14:50] <elodialebourg> E vejam, por isso, lá em cima, eu comentei que a gente não se atém somente às tecnologias...
[14:50] <alessandrakabke> se eu tiver certeza do que estou fazendo, não dou bola e faço
[14:50] <valdete> É um trabalho lindo, Elô!
[14:50] <elodialebourg> Nosso foco é outro!
[14:50] <adelmaa> Você conta com quantos colaboradores normalmente, Elô?
[14:50] <elodialebourg> Alessandra, às vezes eu "dou bola", daí eu vou pra Val, choro e melhoro! kkkkkk
[14:50] <valdete> Elô, obrigada pela resposta.
[14:50] <alessandrakabke> ha,ha,ha
[14:50] <elodialebourg> Adelma, temos, no momento, sete colunistas (nossa meta é 10).
[14:50] <alessandrakabke> eu choro em casa as vezes......
[14:51] <valdete> Estou sempre à disposição! rs,rs.
[14:51] <elodialebourg> Além dos colunistas, eu lanço chamadas específicas para cada ação.
[14:51] <elodialebourg> Por exemplo: na ação com as professoras do Bento e de Paracatu, nosso grupo tem 10 componentes.
[14:51] <adelmaa> Mas quem alimenta a rede de divulgação? Todas?
[14:51] <elodialebourg> Por enquanto, eu.
[14:51] <alessandrakabke> poderíamos criar um projeto de "Relato de experiências"
[14:52] <alessandrakabke> e trocarmos nossas idéias em determinados assuntos
[14:52] <alessandrakabke> acho que as idéias boas, renovam....
[14:52] <elodialebourg> Adelma, no grupo, todo mundo posta livremente (dentro do tema, claro). Dali eu obtenho material para a página.
[14:52] <Ju> Obrigada pela resposta, Elô! Além de inspiradora, acredito que sua sensação de "estar sozinha" não é única. Como funciona o grupo de discussões?
[14:52] <elodialebourg> O site contém os textos dos colunistas e os relatos de nossas ações.
[14:52] <adelmaa> Alessandra ,você acredita que no stis no mês passado a gente discutiu o ensino de português  como segunda língua e lá vimso esta necessidade também de divulgar as boas ações.
[14:52] <elodialebourg> Ju, o grupo de discussões é esse que contém 650 professores.
[14:53] <elodialebourg> Logicamente não são todos os frequentes, mas temos uma boa porcentagem bem presente.
[14:53] <alessandrakabke> ah, poderíamos ter uma Rede...
[14:53] <alessandrakabke> e guardarmos esse material,
[14:53] <elodialebourg> Ali, geralmente, os participantes postam conteúdos e, por adesão livre, o diálogo acontece.
[14:53] <alessandrakabke> eu gosto muito de ter uma referência, sabe....
[14:54] <elodialebourg> Boas ações de professores merecem ser divulgadas. Parte da imagem que o senso comum tem de nós é muito duvidosa.
[14:54] <elodialebourg> É preciso desconstruir essa imagem.
[14:55] <elodialebourg> E divulgar boas iniciativas (ainda que não sejam inovadoras) é fundamental para isso.
[14:55] <elodialebourg> Valdete, quer aproveitar e comentar um pouco sobre seu olhar enquanto colunista e parceira?
[14:56] <valdete> Penso que, muitas vezes, a mídia contribui para essa imagem depreciativa do trabalho docente. As boas práticas são pouco noticiadas. É nesse momento que o Professores transformadores atua.
[14:56] <elodialebourg> Creio que ele pode complementar o meu.
[14:56] <Nanda> Precisamos de espaço para divulgar nossas ações. Ainda não temos o hábito de compartilhar boas experiências.
[14:56] <elodialebourg> Oh!
[14:56] <wandufla> Nós enquanto professores temos que fazer com nossos alunos as mudanças que achamos necessárias. independente do que os diretores ou suprevisores achem.
[14:56] <elodialebourg> Concordo muito com você, wandufla.
[14:56] <wandufla> Novas experiencias só servem pra enriquecer a vida tanto estudantil e muitas vezes pessoal daquele aluno que muitas vezes ja pensa ate mesmo em desistir dos estudos
[14:56] <elodialebourg> É preciso resistir.
[14:57] <elodialebourg> Como eu disse nas considerações finais da minha apresentação:
[14:57] <Ju> Rola "muro das lamentações?" Muitas visões pedagógicas em conflito?
[14:57] <elodialebourg> "A necessidade de rever a educação escolar é clara, mas complexa. Reformular leis, repensar culturas e olhares e alterar estruturas só acontecerá, eficazmente, a longo prazo. Mas o professor existe hoje nas escolas e necessita de um sentido para sua atuação profissional. "
[14:57] <rivaniatrotta> Elô, a partir dessa sua experiência, você pode delinear o que de fato empodera os professores?
[14:57] <valdete> Sim, Elô! Considero extremamente importante a possibilidade de formação continuada que o Projeto oferece. Aprendemos uns com os outros e nossas experiências contribuem com a prática dos colegas.
[14:57] <adelmaa> A mídia é movida por pequenos grupos ligados em grande parte a rede de ensino privada. A quem interessa divulgar boas ações que aocntecem nas escolas públicas?
[14:58] <elodialebourg> Ju, não rola não... Lembra lá do slide 3? Já saímos da queixa e fomos pra fase da transformação!
[14:58] <elodialebourg> Agora, é claro que, se precisar, a gente dá um colo... Mas acho que só aconteceu uma ou duas vezes até hoje...
[14:58] <manuelalvaross> O mais dificil e acredito eu um pouco desmotivante; é o descomprometimento dos gestores com uma educação de qualidade
[14:58] <adelmaa> Nós que temos que nos unir como fizeram os estudante da escolas estaduais de São Paulo e mostrar nosso poder mobilizador e de mudança.
[14:59] <elodialebourg> Rivânia, são muitos os fatores, pelo que tenho percebido, que empoderam os professores. Um deles é sentir-se admirado.
[14:59] <elodialebourg> O acolhimento no grupo, a possibilidade de existir um local, ainda que virtual, que o aplauda, é algo importante para os professores que estão com a gente, em rede.
[14:59] <valdete> A Rivânia citou uma questão importante: o empoderamento docente. Há alguns dias, escrevi um texto sobre os conceitos de vitimização, culpabilização e empoderamento. Se tiverem interesse, confiram lá na página da rede.
[15:00] <elodialebourg> Mas, de forma geral, observo que muitos já chegam empoderados, eles já são transformadores.
[15:00] <adelmaa> Talvez não seja <manuelalvaross> o descomprometimento, mas a não formação dos gestores para a função que exercem. Temos muito que mudar ainda. Este é um gargalo da educaçõa que ainda não conseguimos ultrapassar.
[15:01] <elodialebourg> Manuel, assim como você, essa questão política me angustia, mas essa ideia de que o professor é professor hoje me move e me faz acreditar na importância da rede para contribuir em repensar um sentido para a prática docente.
[15:01] <rivaniatrotta> Precisamos sentir que nossa atuação faz sentido, não é?
[15:01] <Nanda> Tentamos fazer isso no curso de gestão da educação pública profissional, em que atuo como tutora
[15:02] <Alida> Pela discussão que está sendo realizada e pensando na rede, para mim, uma das formas mais interessantes hoje de empoderamento está na construção do professor como sujeito coletivo.
[15:02] <elodialebourg> Vou tentar inserir o link do texto citado pela Valdete aqui:
[15:02] <elodialebourg> http://professorestransformadores.strikingly.com/blog/culpabilizacao-vitimizacao-ou-empoderamento-docente-53d3b546-169f-47ff-bfbd-bb3670c8ce5c
[15:02] <valdete> Penso que há uma relação entre empoderamento e identidade. O professor que percebe a importância do trabalho que exerce e o poder de transformação do mesmo, tende a ser mais comprometido e adotar uma postura mais positiva.
[15:02] <elodialebourg> (Mas leiam depois! Fiquem todos aqui! rs)
[15:03] <valdete> Por favor, podem opinar e criticar! rs, rs.
[15:03] <Alida> A construção de espaços e tempos coletivos, presenciais ou virtuais, pra mim, é um caminho muito promissor. A transformação efetiva não vai ser individual, mas coletiva. Acho que os meninos de SP estão dando uma aula pra nós mesmo!
[15:04] <elodialebourg> Concordo com a Rivânia! Esse sentido é fundamental para a vida do professor até enquanto indivíduo. Imagina que "massacrante" a rotina de um professor de Educação Básica que não acredita no que faz, que desistiu?
[15:04] <elodialebourg> O Professores transformadores, Alida, já formalizou seu apoio ao movimento protagonizado pelos estudantes de SP!
[15:05] <rivaniatrotta> Alida, concordo com você, a força vem do coletivo das conexões que estabelecemos. E o movimento dos Professores Transformadores reforça isso.
[15:05] <Alida> Sim! E acho que esta formalização se dá porque o "Profs. Transformadores" também se coloca neste lugar de protagonista!
[15:06] <adelmaa> Eu acredito que ao empoderar o aluno, dar ao aluno protagonismo nas açoes em sala de aula, o processo de empoderamento se instala e torna-se mais evidente a boa colheita de bons frutos.
[15:06] <elodialebourg> É impressionante, pessoal, a adesão de professores e estudantes de licenciaturas à rede. É preciso diminuir essa sensação de solidão tão comum aos professores.
[15:06] <wendel> Verdade Elô...
[15:06] <Guest46603> Verdade
[15:06] <Alida> Perfeito, Elô!
[15:07] <elodialebourg> Isso aí, Adelma, e somente um professor empoderado dá conta de empoderar uma turma inteira de alunos (ou parte delas).
[15:07] <elodialebourg> Posso contar rapidamente um relato?
[15:07] <rivaniatrotta> Sim.
[15:07] <adelmaa> O STIS tenta dar vez e voz a todo esses atores e também convidar todos a ter acesso a todos as pesquisas que acontecem nas universidades do Brasil e ao redor do mundo.
[15:08] <elodialebourg> Eu moro em Ouro Preto e estamos aqui, pertinho de Mariana.
[15:08] <elodialebourg> Todos estamos vivendo e vendo os dramas provocados por essa catástrofe.
[15:08] <Debora> sim
[15:08] <elodialebourg> Tivemos, então, vontade de ajudar de alguma forma.
[15:08] <elodialebourg> Pensamos primeiro nas crianças, mas depois "caiu a ficha": nosso foco são os professores.
[15:09] <elodialebourg> (Vejam, até a gente, numa rede de professores, fez essa confusão...)
[15:09] <elodialebourg> Estamos, então, reunindo textos para embasar as rodas de conversas que pretendemos fazer, se as professoras do Bento e de Paracatu, concordarem.
[15:09] <Guest46603> Realmente
[15:10] <elodialebourg> Com isso, outro ponto que percebemos: nossa dificuldade em localizar artigos que falem do professor em situação de catástrofe.
[15:10] <rivaniatrotta> Elô, acho que é automático, numa tragédia, tendemos a nos preocupar com as crianças, em primeiro lugar.
[15:10] <elodialebourg> Não tem! Ou tem poucos...
[15:10] <elodialebourg> Sim, Rivânia, mas sabe que a gente só reparou quando percebemos que tinha um monte de gente indo brincar com as crianças?
[15:10] <Ju> Professores Anônimos , invisíveis,,,
[15:10] <Romeluz> muito boa as reflexões, meus alunos de Letras IFG( Goiânia) agradecem a oportunidade de refletir sobre a profissão que decidiram seguir.
[15:11] <elodialebourg> Enfim, para os nossos estudos, estamos usando textos que falam de catástrofes em comunidades, com famílias, crianças... Mas não tem nada sobre o professor...
[15:11] <elodialebourg> E por que estou contando isso?
[15:11] <Romeluz> gostariamos de manter contato com  esta rede
[15:11] <elodialebourg> Porque isso me faz perceber a importância de nos consolidarmos enquanto rede(s).
[15:12] <manuelalvaross> justamente!
[15:12] <adelmaa>  Elô, procure no site da ONU e das organizações não governamentais.
[15:12] <elodialebourg> Que ótimo, Romeluz - você é bem vindo! Fique perto sim!
[15:12] <Romeluz> obrigada
[15:12] <rivaniatrotta> É verdade, Elô. Os professores precisam do acolhimento dessa rede.
[15:13] <elodialebourg> Desde a segunda-feira estas professoras já estão trabalhando! Elas estão, agora, na escola, com as crianças.
[15:13] <elodialebourg> E, até agora, ninguém problematizou sobre o cuidado que elas precisam (não só enquanto professoras, certamente).
[15:13] <Guest46603> Que notícia tão boa!
[15:13] <Alida> Ótimo! Com uma rede em ação, seria possível mobilizar professores de outras partes do Brasil como, por exemplo, de escolas atingidas por barragens ou localizadas em ocupações, para rodas de diálogos, presenciais ou virtuais.... (só pensando alto)
[15:14] <elodialebourg> Então, nos Professores transformadores, a gente acaba tendo múltiplos recortes e áreas de atuação. Porque a gente vai acatando as demandas que vão surgindo localmente ou virtualmente...
[15:14] <elodialebourg> Obrigada por pensar alto, Alida! <3
[15:15] <Alida> Eu trabalho com licenciatura em Educação do campo e é possível tentar estas articulações, sabe? Se vai dar certo, não sabemos, mas dá pra tentar!
[15:15] <wsalesmkt> Oi
[15:15] <Alida> Onde trabalho também tem licenciatura indígena...
[15:15] <wsalesmkt> Não estou conseguindo ver nada só a conversa.. srsr
[15:15] <wsalesmkt> É isso mesmo. rs
[15:15] <elodialebourg> Já existe uma rede, no meu entorno, bem consolidada. Nos últimos cinco meses, eu conheci, ainda que virtualmente, centenas de pessoas e conto com muitas delas como referência! Esse é um grande potencial da rede e muitos participantes já entendem isso!
[15:16] <elodialebourg> Justamente, Alida... Mesmo que não dê "certo", até lá você já terá se articulado com novas pessoas, aprendido, ensinado e - gosto de brincar com isso: - se divertido!
[15:17] <elodialebourg> wsalesmkt, o código para os slides é elodia
[15:17] <adelmaa> Sem dúvida nenhuma! Aliais eu acho que o poder dets rede está em (I) todos perceberem que tem algo seu, de particular nesta ideia; (ii) na identidade do grupo e (ii) presença pares para discutr suas dores ,seus acalentos, e suas satisfações. No se sentir acolhido.
[15:17] <elodialebourg> Bingo, Adelma!
[15:18] <Alida> :)
[15:18] <elodialebourg> Isso é muito importante em toda ideia de rede: pensar o coletivo, mas manter a identidade pessoal valorizada!
[15:18] <wsalesmkt> Blz... acessado!
[15:18] <rivaniatrotta> Elô e Valdete, parabéns por esse trabalho tão significativo! Obrigada por essa discussão. Infelizmente, precisarei sair. Abraços.
[15:18]  * Romeluz slaps Romeluz around a bit with a large fishbot
[15:19] <Romeluz> desculpa, só testando
[15:19] <wsalesmkt> Elodia, tem áudio?
[15:19] <Romeluz>  :)
[15:19] <alessandrakabke> elodia
[15:19] <elodialebourg> Rivânia, obrigada por sua participação! Bom demais ter você por perto!
[15:19] <alessandrakabke> parabens
[15:19] <elodialebourg> wsalesmkt Não tem áudio, são só slides.
[15:19] <elodialebourg> Obrigada, Alessandra! Procura a gente no Face!
[15:20] <elodialebourg> E vocês, pessoal?
[15:20] <wsalesmkt> Ok, então!
[15:20] <elodialebourg> Dentro da nossa proposta, podem contribuir com alguma dica ou ideia?
[15:20] <Romeluz> ok, obrigada pela oportunidade, manteremos contato pelo facebook, uma boa tarde a todos.
[15:21] <valdete> Desculpem. Parece que enviem um código estranho sem querer.
[15:21] <valdete> Enviei
[15:21] <elodialebourg> Boa tarde, obrigada por sua participação Romeluz.
[15:21] <elodialebourg> Ué, Val, não vi...
[15:21] <Nanda> Obrigada por divulgar seu trabalho. Vou procurar o site. Parabéns pelo excelente trabalho!
[15:21] <adelmaa> Essa é a paixão que movimenta nosso grupo no Grupo Texto Livre! Que nos une enquanto professores, cidadãos, pais e também eternos aprendizes que somos. Nos unimso na dor, na revolta de ver noss aeducação sendo relegada a planos últimos, mas também vibram com as conquistas dos seus companheiros, dos alunso, na expressão de empatia da comunidade pelo seu docente trabalho realizado. Não tem preço!
[15:22] <valdete> Ainda bem! Mas, aparece para mim aqui. Melhor assim!
[15:22] <Guest46603> Esse aspecto de valorização do professor é algo que realmente tem que ser pensado
[15:22] <elodialebourg> Isso, Adelma! O "copo meio cheio"!
[15:22] <cidaviegas> Parabéns pelo trabalho!
[15:22] <elodialebourg> Obrigada, Cida!
[15:23] <valdete> Linda apresentação, Elô!
[15:23] <daniervelin> obrigada, professora elodialebourg !
[15:23] <elodialebourg> Obrigada, Val!
[15:23] <elodialebourg> Nosso site:
[15:23] <elodialebourg> professorestransformadores.strikingly.com
[15:23] <daniervelin> agradecemos a participação de todos!
[15:23] <valdete> Prezados, venham para o Professores transformadores! Serão muito bem-vindos!
[15:23] <Guest46603> Com certeza
[15:23] <elodialebourg> Espero que tenham gostado de conhecer nossa rede. Uma forma leve e bonita da gente se sentir professor...
[15:24] <daniervelin> o Stis retorna em março, não é isso, adelmaa ?
[15:24] <Guest46603> isso é muito bom
[15:24] <elodialebourg> Isso mesmo: é só chegar, pra gente ir transformando junto...
[15:24] <elodialebourg> Se precisarem falar + comigo, estou no Face: Elô Lebourg.
[15:24] <Guest46603> já vou te localizar no face agora
[15:25] <adelmaa> Professores trabsformadores divulguem nosso STIS - canal gratuito de letramento digital também.
[15:25] <luciana_> Obrigada por compartilhar um trabalho tão bonito, Elô.
[15:25] <elodialebourg> Sim, contem com a gente!
[15:25] <elodialebourg> Aliás, todos vocês: fizeram um trabalho relacionado à Educação que ficou bacana? Mandem pra gente divulgar!
[15:25] <Alida> Uma ideia: fazer uma "chamada" especial de final de ano para que os profs compartilhem o que viveram de mais significativo/prazeroso neste ano?
[15:25] <elodialebourg> Vocês podem escrever também, como colunistas ou autores livres!
[15:26] <elodialebourg> Que legal, Alida!
[15:26] <adelmaa> Infelizmente nosso evento só acontece uma vez por mês, mas todos vocês podem acessar nossas conferências na nossa página em registros.  Gostaríamos de agradecer a nossa conferencista convidada profª Elódia Lebourg  pela brilhante participação.
[15:26] <adelmaa> A conferencista está  convidada a submeter um texto sobre os temas apresentados na revista Texto Livre
[15:26] <adelmaa> Esse foi o último STIS de 2015, um ano em que todos os meses tivemos conferências com professores e pesquisadores renomados de diversas partes do nosso país.
[15:27] <adelmaa> Para ter acesso a todas as palestras do STIS basta clicar do lado direito da página em registro, em seguida clicar na palestra escolhida  e quando esta janela se abrir clicar abaixo dos resumo em onde esta escrito registro aqui (em azul
[15:27] <elodialebourg> Alida, anotei sua ideia aqui!
[15:27] <adelmaa> Para receber o certificado deste evento basta encaminhar uma mensagem para o STIS neste endereço:   stis@textolivre.org com os seguintes dados: nome completo e apelido usado durante o evento.
[15:27] <alessandrakabke> eu gostei muito...
[15:27] <alessandrakabke> nos encontramos nos próximos
[15:27] <alessandrakabke> abraços e mais uma vez parabéns!!!
[15:27] <Guest46603> Meu apelido aqui no chat ficou estranho
[15:28] <elodialebourg> Alessandra, procura a gente no Face, pra seguirmos juntas!
[15:28] <alessandrakabke> ok
[15:28] <alessandrakabke> irei sim
[15:28] <adelmaa> O STIS é um ebvento que acontece nos meses de março a junho e de agosto a novembro sempre na última sexta-feira do mês.
[15:28] <alessandrakabke> abraços e tenho aula agora
[15:28] <elodialebourg> Obrigada, Adelma, pelo convite! Adorei participar e, claro, conhecer você!
[15:28] <Alida> Não conhecia estas conferências e gostei demais! Vou voltar! Parabéns! Seguimos transformando!
[15:28] <elodialebourg> Boa aula, Alessandra!
[15:28] <alessandrakabke> abraços
[15:28] <alessandrakabke> a todos
[15:28] <adelmaa> Todos as noss ocmferência se encontram na noss paginap ara leitura e citação em trabalhos acadêmciso.
[15:28] <valdete> Obrigada pela oportunidade. Boa tarde a todos vcs. Abraço.
[15:29] <elodialebourg> Que lindo trabalho, Adelma!
[15:29] <elodialebourg> Obrigada, Valdete, pela presença! Logo mais passo na página pra reler seu texto!
[15:29] <adelmaa> O STIS é um evento que acontece nos meses de março a junho e de agosto a novembro sempre na última sexta-feira do mês.
[15:30] <valdete> Sim, Elô.
[15:30] <valdete> Muito bom saber, Adelma. Obrigada.
[15:31] <daniervelin> por favor, para pedir certificados, escrevam com cópia para: daniervelin@gmail.com
[15:31] <daniervelin> para que possa providenciar os certificados de forma mais rápida
[15:31] <adelmaa> Nãopoderi deixar de agradecer a todos do grupoTexto Livre - STIs que fazem comque este vento aocnteça de forma primorosa: Profa Ana Cristina Frcoke, Matte, Profa Danierveli, profa Rivânia Trotta, profa Madu Ferreira, Profa Thalita Felicio, Hugleo, Prof Woodosn Forin.
[15:31] <Guest46603> escrever com cópia?
[15:32] <adelmaa> Vocês fazem um bem danado ao mundo!
[15:32] <elodialebourg> Parabéns a todos os envolvidos! A proposta de vocês é muito importante!
[15:32] <adelmaa> O STIS deseja a todos vocês uma Feliz Natal e um Ano Novo repleto de realizações.
[15:32] <elodialebourg> Fiquei muito feliz de estar aqui hoje, fazendo parte dessa iniciativa admirável!
[15:33] <elodialebourg> Ah, sim: que 2016 seja um ano delicioso para todos! Obrigada!
[15:33] <Guest46603> elô qual é o site?
[15:34] <elodialebourg> Peraí.
[15:34] <elodialebourg> professorestransformadores.strikingly.com
[15:34] <elodialebourg> Temos página no Face também!
[15:35] <adelmaa> Obrigada pela presença sempre adorável e rica de todos os participantes.
[15:35] <Nanda> Parabéns aos organizadores do STIS. que estejamos juntos em 2016 para outros excelentes eventos como os desse ano!
[15:36] <elodialebourg> Foi um momento de aprendizado para mim! Obrigada!
[15:36] <adelmaa> Dani, valeu, meu anjo terreno, po r etse ano de atividades juntas! Você é D+!
[15:36] <Guest46603> Infelizmente não conhecia esses eventos mensais
[15:37] <adelmaa> Fazer o STIS, ao lado de feras, é um aprendizado constante!
[15:37] <Nanda> Parabéns a todos os participantes e organizadores do "Professores Transformadores".
[15:37] <elodialebourg> Obrigada, Nanda! Vem conhecer a gente no Face!
[15:37] <Nanda> Acho que ganharão novos seguidores após esse evento de hoje!
[15:38] <elodialebourg> Oba!
[15:38] <Nanda> Com certeza!
[15:38] <adelmaa> Agora é só começar a preparar  o ano calendário de 2016 do seu, do nosso STIS.
[15:39] <adelmaa> Ficamos feliz de saber que o STIS está ajudando a multiplicar os seguidores do professores transformadores.
[15:39] <adelmaa> A idei aera esta mesmo: dar visibilidade às ações educativas relevantes.
[15:40] <elodialebourg> Adelma, você é uma professora transformadora!
[15:40] <adelmaa> Deste modo conseguimos alcançar um dos nossos objetivos, Nanda!.
[15:41] <adelmaa> Nós somos, ElÔ. E o melhor de tudo é que não estamos sozinhas.
[15:41] <elodialebourg> Isso é muito importante!
[15:41] <elodialebourg> Contem comigo, contem com a nossa rede!
[15:44] <Debora> Que ótimo! Vou contar:)
[15:44] <Debora> Obrigada a todos!
[15:44] <Debora> Aguardo os próximos eventos, em 2016!
[15:45] <Guest46603> ultima sexta-feira de março, não é?
[15:45] <Debora> Até mais!
[15:45] <Debora> Vocês já têm o cronograma?
[15:45] <adelmaa> Temos que visibilizar as boas ações. Muitas vezes me vejo como aranha solitária, mas depois me descubro como uma formiga hiperativa em um grupo forte. Dai vejo que para a gente empurrar a roda, fazê-la girar  temos que ter comportamento de formiga ora de aranha solitária.
[15:46] <Debora> Poderiam divulgá-lo?
[15:46] <elodialebourg> Vou saindo agora, mas sigo à disposição de todos! Obrigada ao STIS pela acolhida! Obrigada, Adelma, por me ajudar a perder o medo do chat, por sua suavidade e confiança!
[15:46] <elodialebourg> Ótima analogia, Adelma!
[15:46] <adelmaa> O prazer é todo nosso, minha filha. A casa é de todos!
[15:47] <elodialebourg> Tão fofa!
[15:47] <elodialebourg> (A primeira conferencista do STIS a chamar a Adelma de tão-fofa! rs)
[15:48] <adelmaa> Elô , a profa Ana Cristina me pediu para te parabenizar pela belíssima conferência e coloca à sua dispoisção nossos canais no Texto Livre.
[15:49] <adelmaa> Ameiiiiiiiiiii o tão fofa! rsrsrsr
[15:49] <elodialebourg> Obrigada, Ana Cristina! Vamos seguir em rede, trocando, acrescentando, transformando!
[15:49] <adelmaa>  <Debora> ainda não ..
[15:50] <adelmaa> agora estamso começando a encviar os convites aos conferencistas convidados.
[15:50] <adelmaa> mas no mês de fevreiro já estraá tudo completinho ,viu!Darei ciência a todos através das redes sociias,ok!
[15:51] <Debora> OK. Vamos aguardar! Obrigada:)
[15:51] <adelmaa> Divulgue nosos vento.
[15:51] <Debora> sim, por favor, envie para os nossos e-mails também
[15:52] <adelmaa> Este final de ano faremos uma reformulação de nossa página no facebook para ser outro espaço de troca de informações entre nós, ok!
[15:52] <elodialebourg> Sempre que quiserem, mandem os banners que a gente divulga!
[15:52] <adelmaa> Com certeza faremos isso!
[15:53] <adelmaa> Obrigada, Elô e Waldete, pelo prazer em nos ajudar.
[15:54] <adelmaa> Só para deixá-los com um gostinho de STIS na boca... entre nossos convidados já está acertada a presença do Moran.
[15:55] <elodialebourg> Muito bom!!!
[15:55] <adelmaa> E virão masi 3-4 professores de universidade estrangeiras, pois nosso stis é internacional.
[15:55] <elodialebourg> Agora vou querer participar de todos!
[15:55] <adelmaa> Maravilha!
[15:55] <cidaviegas> muito bom!
[15:55] <elodialebourg> Parabéns!!
[15:57] <adelmaa> É estou saltitante com esta presneça. pois sou fã nª 1 do Moran!
[15:58] <elodialebourg> Feliz por isso!
[15:58] <adelmaa> Meu sonho era trazer o Chomsky, o Labov, o MOrgan Freeman para tratar de educação inclusiva de negros nos Estados Unidos.
[15:59] <elodialebourg> Então sonhe que atrai!
[15:59] <doriscarneiro> Hum quen pena cheguei no final
[16:00] <adelmaa> Para nos ajudar a colocar em discussão, a oferecer o púlpitopara as maiorias que são tratadas como minorias pelo poder público e pela sociedade.
[16:02] <elodialebourg> Adelma, que lindos os seus ideais! Que bom que, agora, estamos perto!
[16:02] <elodialebourg> Enfim, me despeço de novo (agora é de verdade) e desejo que, em breve, possamos nos reencontrar!
[16:02] <adelmaa> Querida Dóris, chegou nada... leia depois esta conferência em nosso log, em resgistros de nossa página do stis... vale muit a pena! Tenho certeza que você, como escritora e professora excepcional que és amarás esta conferência.
[16:02] <doriscarneiro> adelma saudades
[16:03] <adelmaa> Bom te ver por aqui!
[16:04] <doriscarneiro> com cereteza farei a leitura e voltarei para o diálogo sobre as práticas inovadoras na educação
[16:04] <adelmaa> Obrigada pela presença ElÕ Lebourg.vou domir muito mais rica em conhecimentos hoje.
[16:05] <adelmaa>  <doriscarneiro>não suma não,viu! Eu também estava com saudades. Minhas crias amigas não podem me deixar assim e só aparecer no final do stis não.
[16:06] <doriscarneiro> no trabalho sempre
[16:06] <doriscarneiro> rsrs
[16:07] <wendel> Parabéns a todos pela organização e pelas belas contribuições...
[16:09] <cidaviegas> Parabéns a todos!
[16:11] <adelmaa> A sala de conferências é aberta a todos. Voltem sempre!

 

Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Creative Commons TL Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Based on a work at Texto Livre.