Registro das Conferências em Chat

2019

13 de novembro - Júlio Araújo

A pirâmide do discurso de ódio nas redes sociais brasileiras

Por Júlio Araújo – UFC

13 de novembro de 2019 às 16h

Sala de Conferências do CILTEC

Coordenador e Moderador: Carlos Henrique Silva de Castro

Os slides podem ser acessados na sala de conferências

LOG

[16:10] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Car@s congresssistas, só estamos finalizando de colocar os slides do prof. Júlio Araújo online.
‎[16:11] *** acris definiu o tópico do canal para "[XIII CILTec: Júlio Araújo (UFC), 13/11/19, 16h] [Código dos Slides: 2019-Julio2]".
‎[16:11] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ A conferência que se iniciará em instantes é intitulada "A pirâmide do discurso de ódio nas redes sociais brasileira"s
‎[16:12] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Posso fazer sua apresentação, Julio_Araujo?
‎[16:12] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Sim sim
‎[16:12] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Primeiramente agradecemos imensamente a presença no nosso humilde evento online.
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ É um prazer tê-lo aqui para essa conferÊncia.
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Sua exposição pode ser de até 40 minutos.
‎[16:13] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Uma honra para mim
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Logo após, abrimos o espaço para perguntas e comentários
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Júlio Araújo é Pós-Doutor em Estudos Linguísticos pela UFMG e Professor e Pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) do Departamento de Letras Vernáculas (DLV) da UFC, onde coordena o grupo de pesquisa em Discursos e Digitalidades (DIGITAL).
‎[16:13] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ (y)
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Atua na área de Linguística Aplicada em interface com Pragmática, Linguística Textual e as Teorias Críticas do Discurso. À luz dessa interface estuda as relações entre linguagem e tecnologia digital, com especial atenção aos seguintes temas: gêneros textuais digitais, novos letramentos, EaD, convergência de mídias e hipertextos.
‎[16:13] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Foi vice-presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB) no biênio 2009-2011 e vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos sobre Hipertexto e Tecnologia Educacional (ABEHTE) no biênio 2009-2011.
‎[16:14] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Foi coordenador do GT de Linguagem e Tecnologias da ANPOLL no biênio 2012-2014 e foi membro dos conselhos consultivos da ALAB e da ABEHTE.
‎[16:14] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Professor Julio_Araujo, a palavra é sua!
‎[16:14] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ e é  vegano, praticante de Yoga e poeta
‎[16:14] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ rsrsrs
‎[16:14] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ <3
‎[16:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Uma tarde linda cheia de vibraçoes amorosas para conseguirmos falar sobre
‎[16:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Discurso de ódio nas RS do Brasil
‎[16:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Pessoas do bem, o percurso de minha fala será assim
‎[16:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ ´1 - Conceito de discurso de ódio ´2 - Pirâmide do discurso de ódio como metodologia´3 - A Pirâmide do ódio nas RS do Brasil´4 - O ódio é um discurso´6 - Pauta urgente e necessária, nas pesquisas e nas práticas curriculares. 7 - Conclusões
‎[16:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vcs já ouviram falar ou leram a fábula do LOBO e o CARNEIRO nào é?
‎[16:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Há muitas versões dessa fábula circulando por aí.... quero começar com ela
‎[16:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ ´“... Além disso, sei que você falou mal de mim no ano passado.´– Como poderia eu ter feito isso se ainda não era nascido? - Respondeu o cordeiro. – Eu ainda mamo em minha mãe.´– Ah, não? Se não foi você, então foi seu irmão.´– Mais uma vez, deve ser engano, pois não tenho irmão.´– Então, foi algum parente seu ... pois
‎[16:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ nenhum de vocês me poupa. Vocês todos, seus pastores e seus cães estão sempre contra mim. Alguém me alertou a respeito disso. Agora é preciso que eu me vingue”´O lobo arrasta o cordeiro para o fundo da floresta e depois o devora sem se importar com seus argumentos de defesa.
‎[16:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Leiam acima o trecho da fábula
[16:18] ‎<‎carlasobreira‎>‎ 😐
‎[16:18] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vejam que o LOBO acusa, acusa e não pára ouvir os ÓTIMOS ARGUMENTOS do carneiro
‎[16:18] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mesmo assim, O lobo arrasta o cordeiro para o fundo da floresta e depois o devora sem se importar com seus argumentos de defesa.
‎[16:19] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ As minorias sociais no Brasil (e no mundo), muitas vezes, são o carneiro dessa fábula. Geralmente, gente com ótimos argumentos. Mas, quase sempre, é levado para o fundo da floresta do ódio para ser destruído
‎[16:20] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ As RS parecem uma floresta perigosa para os carneiros
‎[16:20] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Isso nos leva ao objeto "DISCUSO DE ÓDIO"
‎[16:20] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Ops "DISCURSO" rsrsrs escorregou aqui
‎[16:21] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mas o que é DISCURSO DE ÓDIO? Como definir? Vcs já pararam para pensar nisso?
‎[16:21] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Em termos jurídicos .....
‎[16:21] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Para ONU  ONU, "discurso de ódio" é categorizado como "expressões que defendem a incitação ao dano [...] com base na identificação de alvos com um determinado grupo social ou demográfico" (UNESCO 2015).
‎[16:22] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ "todas as posturas que pretendem pôr em risco os direitos de um grupo étnico, religioso ou nacional, em clara violação dos princípios de igual dignidade e respeito pelas diferenças culturais entre grupos humanos "(BEROHS 2016, 5)
‎[16:22] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Awan (2016, 2) acrescenta à lista de diferenças que tornam a matéria-prima do discurso de ódio. Ele vê isso como uma representação negativa de alguém em relação à sua "raça, etnia, gênero, religião, orientação sexual ou deficiência física e mental" por promover o ódio e incitar a violência (ibid).
‎[16:23] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Toda e qq ação que apequene, emudeça, desampare e desempudere alguém que pertença a algum grupo social minoritário, é discurso de ódio
‎[16:23] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ E como eu, linguista, estou estudando isso?
‎[16:24] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vcs já ouviram falar na PIRÂMIDE DO ÓDIO ???
‎[16:24] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 5
‎[16:24] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Para mim, a pirâmide, pessoal, tem sido É uma ferramenta útil para entender como pequenos atos de preconceito podem se transformar em violência extrema.
[16:25] ‎<‎carlasobreira‎>‎ 😯
‎[16:25] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Sabe aquela piadinha sobre a loira, sobre gay e afins que alguém contou no boteco tomando cervejinha?
‎[16:25] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Tudo começa ali...
‎[16:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ E muitos não vão gostar qdo alguém como eu, Júlio, homem negro, gay, professor, digo que não gostei da piada
‎[16:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Dirão que é mimimi etc
‎[16:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Pensem comigo, queridas pessoas
‎[16:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ GRANDES ATOS DE ÓDIO, como o holocausto, são construídos em atos menores de ódio, viés ou grosseria aparentemente sem sentido. No entanto, esses atos estabelecem as bases para que níveis cada vez maiores de ódio se transformem em ações violentas.
[16:27] ‎<‎carlasobreira‎>‎ Prof.julio estou vivenciando a violencia criada pelo
‎[16:27] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Coisas “simples” como ter um preconceito contra um grupo ou ouvir piadas odiosas, mas não desafiá-las como a base da pirâmide e o apoio a comportamentos crescentes.
[16:27] ‎<‎carlasobreira‎>‎ Discurso de ódio nesse momento na bolivia
‎[16:28] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vejam aí nos meus slides o desenho da Pirâmide para que vcs compreendam o meu raciocínio
‎[16:28] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vejam que A pirâmide exibe os atos tendenciosos que se desenvolveriam em sua complexidade de baixo para cima.
‎[16:29] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Em todos os níveis, os atos influenciam negativamente indivíduos e grupos ou a sociedade em geral, mas o que é notável sobre eles é que, quanto mais eles entram na pirâmide, mais ameaçadores à vida eles se tornam.
‎[16:29] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ A piadinha de mulher no trânsito acaba em feminícidio
‎[16:29] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ A piadinha de gay faz de nosso país o país que mais mata cruelmente mulheres e pessoas homoafetivas
‎[16:30] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Assim, meus queridos, o discurso de ódio está envolvido em "estigmatizar, marginalizar e intimidar membros de grupos distintos e vulneráveis" (BEROHS 2016, 6).
‎[16:30] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Slide 6
‎[16:31] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ E nós, estudantes de linguagem e tecnlogia, professores de letramentos, precisamos estar atentos a tudo isso
‎[16:31] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Eu tenho usado a pirâmide pq ela mostra comportamentos tendenciosos, crescendo em complexidade de baixo para cima. Embora os comportamentos em cada nível afetem negativamente indivíduos e grupos, à medida que se sobe à pirâmide, os comportamentos têm mais consequências que ameaçam a vida.
‎[16:32] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Percebam que
‎[16:32] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Como uma pirâmide, os níveis superiores são suportados pelos níveis mais baixos. Se as pessoas ou instituições tratarem comportamentos nos níveis inferiores como sendo aceitáveis ou “normais”, isso resultará em comportamentos mais próximos, tornando-se mais aceitos.
‎[16:33] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ E nós não podemos compactuar com isso, pois, do contrário, os índices de feminiciidio, por exemplo, serão sempre alarmantes
‎[16:33] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Enqto metodologia para estudar esse fenomeno (Discurso de Ódio)
‎[16:33] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ a Pirâmide do Ódio demonstra que o genocídio se baseia na aceitação de comportamentos descritos nos níveis mais baixos da pirâmide.
‎[16:34] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ A partir de agora, acompanhem nos meus slides, vou mostrar como as RS do Brasil desenham o ódio na pirâmade
‎[16:34] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos ao primeiro nível
‎[16:34] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ vejam o exemplo aí, por favor, queridas pessoas
‎[16:35] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Neste exemplo, alguém no Twitter, detona com os nordestinos
‎[16:35] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Emprega preconceitos, visões preconcebidas e negativas de um grupo de pessoas. Isso se manifesta escolhendo alguém como “bode expiatório” de um grupo como a causa dos problemas da sociedade, aceitando visões preconcebidas e não desafiando afirmações odiosas ou piadas
‎[16:36] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 8
‎[16:36] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Os nordestinos, no caso, sào o "bode expiatório", a causa de todo o problema levantando pelo internauta ...
‎[16:37] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ E qual é o problema do qual o nordestino é eleito o "bode expiatório"?
‎[16:37] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Eleger uma MULHER para assumir o cargo mais importante da nação?
‎[16:38] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mas como é para um país que fomenta o ódio contra a mulher, um país que sexualiza tudo na mulher, que a assassina todos os dias, como é para este país aceitar uma mulher presidenta?
‎[16:38] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Alguém precisa ser culpado por isso
‎[16:39] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ alusão à seca, expressões como "MALDITO" para se referir a esse grupo social mostra o ódio (ainda em seu primeiro nível na Piramide
‎[16:39] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ )
‎[16:39] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos ao segundo nível?
‎[16:40] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 9
‎[16:40] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Obg, Carlos, por indicar os slides, meu querido
‎[16:40] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Ok
‎[16:40] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Nesse nível, existem, comumente,  atos individuais de preconceito, manifestando-se quando alguém conta piadas odiosas ou faz declarações odiosas.
‎[16:41] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Os odiadores também podem evitar pessoas de um determinado grupo, ridicularizá-los ou chamá-los de nomes odiosos.
‎[16:42] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Por um processo metonimico, apagão no nordeste e a sua populacao negra são colocados em cena com tons de ridicularizar a pessoa preta
‎[16:42] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Não apenas a pessoa preta (aliás, eu sou um negro) ahahahaha e amo isso
‎[16:42] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ mas a pessoa preta que mora no nordeste
‎[16:42] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ eita que eu tô é lascado, né não, gente? ahahahaha
‎[16:43] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mas o que eu quero destacar aqui é a mobilzação de "recursos lúdicos" para apequenar esse grupo
‎[16:43] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Isso é OPINIÃO ou DISCURSO DE ÓDIO?
‎[16:44] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Como eu disse no começo, o discurso de ódio está envolvido em "estigmatizar, marginalizar e intimidar membros de grupos distintos e vulneráveis" (BEROHS 2016, 6).
‎[16:44] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos TERCEIRO NÍVEL?
‎[16:45] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Nesse nível da pirâmde do ódio, existe muita discriminação por vários motivos
‎[16:45] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Discriminação de emprego;
‎[16:45] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Discriminação habitacional
‎[16:45] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Discriminação educacional
‎[16:46] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Assédio (atos hostis baseados na raça, religião, nacionalidade, orientação sexual ou sexo de uma pessoa)
‎[16:46] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ São muitas as "razões" pelas quais o "LOBO" quer arrastar o "CARNEIRO" para os fundos da floresta e o devorar
‎[16:46] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 10
‎[16:47] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Se o seu emprego não tem "valor social" porque vc é segurança, doméstica, etc, então vc será devorado pelo lobo
‎[16:48] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ A quem interessa espalhar o ódio à profissão docente hj? Pq os professores, a escola e a universidade estão sendo alvo do discurso de ódio?
‎[16:48] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Onde vc mora?
‎[16:49] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Que curso vc faz? História? Letras? Filosofia? Pedagogia? Tudo pode ser motivo para o Lobo te devorar
‎[16:49] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos ao QUARTO NÍVEL, que deve ser o slide 11, não é Carlos?
‎[16:49] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ isso mesmo
‎[16:50] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 11
‎[16:50] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Estamos subindo na pirâmide, gente... a coisa vai ficando mais perigosa
‎[16:50] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos encontrando graves e sérieas AMEAÇAS CONTRA AS PESSOAS
‎[16:50] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ (Assalto; Terrorismo; Assassinato, printagem de fotos nas RS para sofrerem montagens, roubos de senhas, etc)
‎[16:51] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Tb será bem facinho encontramos nas RS AMEAÇAS CONTRA PROPRIEDADES (Incêndios de estabelecimento, violação a casas religiosas, a cemitérios, etc.)
‎[16:52] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Aqui em meu condomínio, eles colocaram uma imagem super bonitona da Virgem de Fátima
‎[16:52] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Uma certa vez, estendi meu tapetinho de Yoga ao lado dessa iamgem e fiz ali mesmo a minha prática.... ao final, sentei no tapete e fiquei um tempo meditando
‎[16:53] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ qdo abri meus olhos, estava lá uma senhora, minha viznha, dizendo que eu estava desrespeitando a santa com a minha "macumba" e cultuação ao demônio
‎[16:54] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ sim, eu tb ri
‎[16:54] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Só desejei um ótimo dia e saí dali
‎[16:54] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos ao nível final
‎[16:55] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 12
‎[16:55] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Aqui, a situação é triste demais
‎[16:55] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ O extermínio deliberado e sistemático de todo um povo.
‎[16:56] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Acho que minha janela do chat está dando problema, gente
‎[16:57] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ devo ter clicado em algo errado
‎[16:57] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ hummmm
‎[16:57] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ tá aparecendo seu texto aqui pra gent
‎[16:57] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ gente***
‎[16:57] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ que bom
‎[16:57] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ vamos seguir então
‎[16:57] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Gente,
‎[16:57] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vcs devem saber o caso da Dandara, uma travesti daqui de minha cidade
‎[16:58] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Dandara está no slide 13
‎[16:58] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Aqui em Fortaleza, no dia 15 de fevereiro de 2017, Dandara foi espancada em plena rua. Após pauladas, tijoladas, socos e pontapés, foi morta a tiros. O assassinato chocou o mundo quando o vídeo de sua execução viralizou nas redes sociais 18 dias após a sua morte.
‎[16:58] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Não suportei ver os vídeos até o final pq é desumano demais
‎[16:59] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mas tudo começou com apiadinha de gay contada la na praia e todos riram
‎[16:59] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ tudo começou no primeiro nível da pirâmde
‎[16:59] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vejam, no slide 12 (se não me engano) o que o moço do Twitter diz
‎[17:00] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ aquela frase lá "mate um gay" nào é coisa que existe apenas digitada no twitter nào
‎[17:00] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Sobre viadinho e HIV é slide 12
‎[17:00] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ a estatística mostra que ela acontece todos os dias
‎[17:01] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vamos pular um pouco por cauda do tempo. Vamos ao slide 20Para pensar COMO CHEGAR AO TOPO DO ÓDIO?
‎[17:02] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ aqui, eu trago para vcs Dados PESQUISA SOBRE discurso de ódio(Luiz Valério P. Trindade doutorando em sociologia pela Universidade de Southampton (Inglaterra)
‎[17:02] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Como esse estudioso mostra, Mulheres negras são 81% das vítimas de discurso de ódio no Facebook, diz estudo
‎[17:02] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Sua pesquisa mostra que grande parte destes discursos é transmitida por intermédio de piadas depreciativas contra mulheres negras
‎[17:03] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Não sei vcs, mas eu fico tremendo ao pensar nisso
‎[17:03] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ vejam nos slides seguintes (21, 22, 23 e 24) acho que nao estou engando
‎[17:03] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ como a mulher negra, nas RS do BRASIL, são atacadas agressivamente
‎[17:04] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ isso mesmo, Julio_Araujo
‎[17:04] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Não precisa ser famosa, como a jornalista ou a atriz negras
‎[17:04] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ basta ser mulher negra
‎[17:04] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ No slide 25, mostro um gráfico bem triste
‎[17:05] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ nele, SP, Minas e o CE aparecem como os três Estados do Brasil que, só em 2019, mais matam mulheres
‎[17:05] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ slide 24
‎[17:05] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ quem legitima isso?
‎[17:05] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ obg, Carlos
‎[17:06] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Precisamos entender que o discruso de ódio existe, está ao alcance daqueles a quem busca denegrir e daqueles a quem busca incitar contra os denegridos, e está apto para produzir seus efeitos nocivos, quais sejam: as violações a direitos fundamentais, o ataque à dignidade de seres humanos.
‎[17:07] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ O discurso de ódio, gente, “[refere-se a] palavras que tendam a insultar, intimidar ou assediar pessoas em virtude de sua raça, cor, etnicidade, nacionalidade, sexo ou religião, ou que têm a capacidade de instigar a violência, ódio ou discriminação contra tais pessoas” (Winfried Brugger, 2007, p. 118)
‎[17:07] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vejam as palavras usadas para se referir a Maju, a Taís Araújo, aos gays e etc?
‎[17:08] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Tenho dito que é necessário relacionar esses textos a práticas sociais mais amplas, ao sistema de crenças
‎[17:08] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Como muito bem diz Fairclough, na Análise de Discurso Crítica,
‎[17:09] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ O discurso é um modo de agir, uma forma pela qual as pessoas agem em relação ao mundo e principalmente em relação às outras pessoas”
‎[17:09] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Para este autor, com quem concordo, existe uma relação dialética entre o discurso e a estrutura social, havendo portanto uma relação entre prática social e estrutura social, em que a segunda é tanto uma condição para a primeira quanto um efeito dela
‎[17:10] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Se pensarmos em estudar o discurso de ódio, precisamos abraçar “um trabalho interdisciplinar de forma a alcançar uma compreensão mais completa de como a linguagem funciona, por exemplo, na constituição e transmissão do conhecimento [...] e no exercício do poder” (WODAK, 2004, p. 236).
‎[17:10] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Discurso, segundo a perspectiva de FAIRCLOUGH, 2001 tem a ver com o “uso da linguagem”, ou “linguagem em uso”.  O discurso, portanto, é um modo de ação historicamente situado. A ideia de ação remete a pressupostos relativos a um entendimento de sujeito e da relação linguagem/social muito específicos.
‎[17:11] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Na perspectiva do meu estudo, conceituar o ódio não é tarefa fácil. Por um lado, ele aparece como um sentimento de raiva ou como expressão da violência. Por outro lado, é entendido, numa perspectiva simplista, como o contrário do amor ou como uma incapacidade de amar.
‎[17:11] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Nessa perspectiva, seria apenas uma ausência, ou seja, o ódio como a falta de bons sentimentos. O ódio seria, então, gerado por falta de oportunidades de experimentar o bem ou de ser educado num ambiente amoroso.
‎[17:12] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Isso é ingênuo ... não é assim que devemos pensar no DISCURSO DE ÓDIO
[17:12] ‎<‎Jeimes‎>‎ O discurso de ódio vem se institucionalizando nas práticas sociais ...mídias digitais...órgãos...partidos...
‎[17:12] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Como bem diz Glucksmann, o ódio não é um sentimento. O ódio é um discurso.
‎[17:13] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ o ódio não é um fenômeno irracional, restrito ao campo dos sentimentos obscuros, mas sim um “discurso”, ou seja, mesmo que não resista a contra-argumentos ou que não apresente razões suficientes para sua própria manutenção, o ódio é uma expressão articulada, intencional e preparada por meio de uma linguagem verbal.
[17:13] ‎<‎Mateus2000‎>‎ Professor, o que é necessário para esse trabalho de
‎[17:13] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Enqto DISCURSO, o ódio é irracionável (sem razões éticas suficientes que o sustente), mas racional (com discurso e argumento fortemente articulados).
‎[17:14] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ o ódio é um fenômeno que precisa ser admitido e desmontado em sua fragilidade ética.
‎[17:14] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Em geral, ele é, do ponto de vista argumentativo, frágil, mas não se deve menosprezar sua capacidade de destruição das relações sociais, de deturpação dos conhecimentos sistematizados e rigorosos.
‎[17:14] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ é potencializado pelas mídias sociais e deve se tornar uma pauta urgente e necessária, nas pesquisas e nas práticas curriculares.
[17:14] ‎<‎Jeimes‎>‎ incrível o uso de outros recursos e/ou modos semióticos para se alastrar o ódio como instrumento de perseguição e discriminação social....
‎[17:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Não vou desenvolver aqui a necessidade de pesquisas e de trazer o assunto para as práticas curriculares por causa do tempo
‎[17:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ então vou encerrar dizendo
‎[17:15] ‎<‎Jeimes‎>‎ muito bem!
‎[17:15] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ 7 CONCLUSÕES SOBRE O ÓDIO COMO DISCURSO
‎[17:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ ´(i) o ódio existe, não é simples ausência do bem ou do amor; ´(ii) o ódio se camufla, reveste-se de falsos álibis que o justifiquem; ´(iii) o ódio é insaciável, desencadeia uma onda argumentativa sem trégua e não admite o diálogo com os diferentes; ´(iv) o ódio promete um paraíso maldito, apresenta-se como um mal necessário para
‎[17:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ a obtenção de uma situação melhor do que a atual; ´(v) o ódio deseja ser um deus criador, tem crescido no rastro de discursos religiosos moralistas e no ceticismo da modernidade; ´(vi) o ódio ama a morte, quer a eliminação daqueles que não partilham o princípio assumido como o único código moral correto e aceitável; ´(vii) o ódio
‎[17:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ se nutre de sua devoração, é um discurso ensimesmado, que repete sua lógica interna à exaustão, sem diálogos ou empatias com aqueles que pensam diferente.
‎[17:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Deixo vcs com a palavra agora
‎[17:16] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ gratidào
‎[17:16] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Julio_Araujo, muitíssimo obrigado pela necessária exposição. Agora abrimos o espaço para perguntas e comentários. :]
‎[17:16] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Congressistas, o espaço é de todo mundo a partir de agora.
‎[17:16] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Muito obg. Carlos e Prof. Julio pela otima exposicao.
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ Julio_Araujo amei, amei amei, pois não é que deu vontade de contar um causo? Perdoa a intromissão... Quando comecei a frequentar salas como essa, de IRC, em grupos de apoio ao Linux, uma das salas estava sempre lotada... e, por sinal, lotada de homens. Nesse meio, dos "computeiros", como tem muito homem, o preconceito contra mulher e contra gay
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ é generalizado, não assumidamente, mas em piadas que acabam por expulsar ou calar as pessoas. Eu, claro, não cheguei dizendo: aí, pessoal, sou mulher! Quando eu pedia ajuda, o pessoal me tratava de "mano", "amigo"... E eu deixava e em geral o pessoal desconfiava depois de um tempo, e então eu confirmava, sou mulher. A maioria dos 50 eram
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ pessoas que vinham buscar ajuda e depois sumiam, então a história se repetia. Acontece que, se era eu a ajudar alguém, mesmo com meus trejeitos, minha "educação", o cara podia ficar 5h recebendo minha ajuda que nunca desconfiava que o nick acris que ele achava ser Antonio Cristiano Era Ana Cristina... E levavam um susto quando eu contava. Ou
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ seja: não era somente um problema relativo à falta de expectativa de que uma mulher participasse do grupo, mas um preconceito que dizia que mulher não era capaz de... sei lá, ser hacker, usar linux, ou, pior ainda, saber mais que um homem. Isso durou anos. Até que um dos meus "amigos" criou um bot que só contava piadas machistas e, apesar das
‎[17:17] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Obg, Carlos
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ minhas reclamações, nunca admitiu que fossem ofensivas. Sei muito mais de linux que mais de 70% deles... perderam alguém que gosta de ajudar. Já a comunidade que hoje eu frequento, a Associação de Software Livre.org, faz questão de, nos seus eventos gigantescos, banir qualquer iniciativa preconceituosa e sofrem muitas retaliações por conta
‎[17:17] ‎<‎AnaMatte‎>‎ disso, até invasão de site em primeiro dia de evento para falar mal das mulheres participantes. e isso só pra falar das mulheres...
‎[17:17] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Falo de Oruro na Bolivia onde estou realizando uma pesquisa etnografica sobre a aquisicao da escrita em comunidades agrafas que falam Quechua e neste momento estou vivenciando o nivel 4 do discurso de odio.
‎[17:18] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Eu, mulher, nordestina que vivenciei o preconceito dentro da propria academia vivencio hoje na pratica a queima da Whipala  uma das maiores agressoes para um indigena boliviano
‎[17:19] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Que causo, Cris.... Que bom que a Associação de Software Livre tem essa atitude saudavel hj
‎[17:19] ‎<‎Jeimes‎>‎ Vivemos tempos de crise, o discurso de ódio reverberou-se como bandeira nesse contexto de polarização política. Parabéns, prof Julio Araujo por nos fazer melhor compreender essa complexidade discursiva nas redes sociais com um corpus capaz de nos fazer pensar e refletir.
‎[17:19] ‎<‎eliane_mila‎>‎ Acredito que as pessoas precisam ter mais empatia e respeito para com a auteridade.
‎[17:19] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ mas o Sr, Porf. Julio mencionou uma das solucoes  a etica  O sr. se refere a etica de Bakhtin e Levinas?  Porq vivenciar na pratica a matanca de inocentes nao e facil...
‎[17:19] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Nossa, Carla... vc é guerreira
‎[17:19] ‎<‎RenanCardozo‎>‎ Olá, professor Julio_Araujo muito obrigado pela conferência, por mais que o assunto seja extremamente denso e pesado, o senhor nos trouxe uma leveza com a sua forma de falar e se expressar.
‎[17:19] ‎<‎RenanCardozo‎>‎ começa no nível base com brincadeiras e acaba agradindo o receptor por conta de alguma resposta sobre o que dito? O caso da Dandara pode ter ocorrido nesse viés, Como enfrentar esse discurso ódio que sai das redes e nos agride e nos mata? Sua pesquisa temalgum resultado sobre esses enfrentamentos e práticas de resistência?
‎[17:19] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ kkkkk  obg Porf. Julio
‎[17:20] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Obg, Jeimes
‎[17:20] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Julio_Araujo, muito didática sua exposição. Já quero refs sobre a pirâmide de ódio para minhas aulas de novas tecnologias.
‎[17:20] ‎<‎MarianaFurst‎>‎ Parabéns pela apresentação, Julio! Você conseguiu trazer leveza para um tema tão duro e pesado.
‎[17:20] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Pois é, Renan.... a tal brincadeira sempre é puro ódio e mata
‎[17:21] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Com certeza a carlasobreira é muito guerreira. Por tudo que tenho viso sobre a Bolívia, identificamos facilmente o nível 5 da pirâmide.
‎[17:21] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Mariana, amada , que sdds de vc ... sdds de nossas farrinhas na Califónia
‎[17:21] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Hoje no Brasil, pela manhã, atacaram a embaixada da Venezuela em Brasília
‎[17:21] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ obg, Mariana, pelo feedback
‎[17:22] ‎<‎eliane_mila‎>‎ Muito interessante esse tema, nos faz refletir bastante. Parabéns Júlio. Obs: sou do Nordeste, então sofro com o ódio de alguns.
‎[17:22] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ RenanCardozo pergunta: Como enfrentar esse discurso ódio que sai das redes e nos agride e nos mata? Sua pesquisa tem algum resultado sobre esses enfrentamentos e práticas de resistência?
‎[17:22] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Sim CarlosCastro. Ta muito dificil aqui. Minhas criancas, a comunidadee onde realizei a pesquisa, todos em guerra. Nunca tinha presenciado isso.
‎[17:22] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Sim, Carlos, posso compartilhar o meu material com vc e com todos <3
‎[17:23] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Deve ser dureza para vc vivenciar tudo isso, Carla. Força e cuide muito bem de vc
‎[17:23] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Prof. Julio se possivel me poderia compartilhar suas referncias...gostaria de escrever um artigo sobre o q to vivenciando aqui
‎[17:23] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Meu e-mail é araujo@ufc.br
‎[17:23] ‎<‎Jeimes‎>‎ O ódio resultante das eleições de 2018, materializado em forma de fake news se tornou um problema global e nacional, diante disso o discurso de ódio tem sido um dos pontos das CPMI das fake news...é preciso criar mecanismos por meio legais e normativos para se combater isso...
‎[17:23] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ escrevam-me que passo as referências para vcs
‎[17:23] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ obj prof.
‎[17:24] ‎<‎AnaMatte‎>‎ Vou aproveitar para lembrar de outro discurso de ódio, totalmente institucionalizado e aceito. Gordas também sofrem preconceito. Não são mortas por serem gordas, mas ridicularizadas e excluídas o tempo todo. Passam a vida tentando ser magras, se odeiam por não conseguir, concordam com o mundo que as culpa e muitas morrem de depressão, mas,
‎[17:24] ‎<‎AnaMatte‎>‎ tal qual o deficiente físico, o preconceito continua rolando solto. Pois é muito difícil aceitar que a raça humana não seja perfeita, embora ninguém seja. É a vitória do pensamento simplista, que explica  o mundo com um meme, com uma oposição, bem ou mal...
‎[17:24] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vdd, James...
‎[17:24] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Exatamente, AnaMatte
‎[17:24] ‎<‎Jeimes‎>‎ Boa, prof. Julio estou escrevendo um projeto, preciso!
‎[17:24] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Venha fazer doutorado comigo, Jeimes
‎[17:24] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Car@s, a papo tem muitos vieses e certamente poderíamos ficar horas aqui. Mas o professor se comprometeu em ficar uma hora conosco.
‎[17:25] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Então, o professor deve ficar a vontade para sair.
‎[17:25] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Querida Prof. AnaMatte saudades...<3
‎[17:25] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Gratidão, CarlosCastro e AnaMatte pelo convite honroso
‎[17:25] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ E mandarei o email sim, Julio_Araujo.
‎[17:25] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ <3
‎[17:25] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Gratidao a todos <3
‎[17:25] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ =* =*
‎[17:25] ‎<‎Jeimes‎>‎ Esse é o plano! <3
‎[17:26] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ Obg. Prof. Julio, Carlos..
‎[17:26] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Boa sorte, Jeimes!
‎[17:26] ‎<‎AnaMatte‎>‎ Obrigada, Julio_Araujo, Você brilhou! Todos aprendemos contigo! Obrigada!
‎[17:26] ‎<‎Jeimes‎>‎ obrigado!
‎[17:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Ótimas vibraçoes para todos nós.
‎[17:26] ‎<‎AnaMatte‎>‎ clap clap clap clap clap clap
‎[17:26] ‎<‎AnaMatte‎>‎ clap clap clap clap clap clap clap clap
‎[17:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Vida longa a esse evento tão mágico e belo
‎[17:26] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ clap clap clap clap clap
‎[17:26] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ =* =*
‎[17:26] ‎<‎AnaMatte‎>‎ clap clap clap clap
‎[17:26] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap
‎[17:26] ‎<‎AnaMatte‎>‎ :D
‎[17:26] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ CLAP  CLAP
‎[17:27] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Nosso evento é humilde, mas conseguimos uns papos bastante produtivos e convidados super Julio_Araujos como vc, Julio_Araujo
‎[17:27] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ super especiais como vc***
‎[17:27] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ <3 =*
‎[17:27] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ Então, pessoas amadas, até logo mais nas esquinas dessa vida linda
‎[17:28] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Abraços, Julio_Araujo!
‎[17:28] ‎<‎carlasobreira31‎>‎ BJS PROFS.
‎[17:28] ‎<‎AnaMatte‎>‎ T+ beijos!!!
‎[17:28] ‎<‎Julio_Araujo‎>‎ =*
‎[17:28] ‎<‎MarianaFurst‎>‎ Julio, foi uma delicia acompanhar sua conferencia. Aguardamos sua visita quando for possivel!
‎[17:29] ‎<‎CarlosCastro‎>‎ Retornem às 20h00 para a apresentação da Mariana Furst sobre novas tecnologias e ensino para crianças bilíngues na Califórnia