ANFITEATRO

  Título:

PELA ORDEM, PELO MEDO E PELA FAMÍLIA: uma análise semiótica dos discursos militaristas atuais e da década de 60

Autores: Lavínia Matos dos Anjos, Marina Medrado Correia
Resumo:

Este trabalho analisará o discurso do atual presidente do Brasil, Michel Temer, em seu anúncio oficial da intervenção federal no Rio de Janeiro, adotando como objeto comparativo o editorial “Ressurge a democracia!” do jornal O Globo, publicado um dia após o golpe militar de 64. Aborda-se a natureza semiótica da temporalidade para demonstrar como representações da história recente se cruzam com significações atribuídas à ditadura militar, reforçadas por um imaginário liberal de ordem popular. A fim de ilustrar como esse imaginário se revela, analisaremos também dizeres empregados durante manifestações civis de ambos os períodos que atuaram como sustentáculo dessas medidas.

LEIA Artigo Completo em PDF: Documento PDF PELA ORDEM, PELO MEDO E PELA FAMÍLIA uma análise semiótica dos discursos militaristas atuais e da década de 60.pdf
Anexos:

 

ANEXO I

 

Recorte do anúncio oficial do atual presidente do Brasil, Michel Temer. O vídeo foi postado na página do twitter do Palácio do Planalto, no dia 16 de fevereiro de 2018.

“A intervenção foi construída em diálogo com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, nomeei interventor o comandante militar do leste, General Walter Souza Braga Neto, que terá poderes para restaurar a tranquilidade do povo. As polícias e as forças armadas estarão nas ruas, avenidas, comunidades. Unidos, derrotaremos aqueles que sequestram a tranquilidade do povo em nossas cidades. Nossos presídios não serão mais escritórios de bandidos, nem nossas praças continuarão a ser salões de festa do crime organizado. Nossas estradas devem ser rota segura para motoristas honestos, não vias de transportes de drogas ou roubo de cargas. A desordem é a pior das guerras. Começamos uma batalha cujo caminho é o sucesso. E contamos com todos os homens e mulheres de bem ao nosso lado, apoiando, sendo vigilantes e parceiros nessa luta. Já resgatamos o progresso e retiramos o país da pior recessão de nossa história. É hora de restabelecer a ordem.” TEMER, Michel (2018)

 

 

ANEXO II

 

Trecho do editorial “Ressurge a democracia!” do jornal O Globo.

O GLOBO Rio Janeiro, 02 de abril de 1964

RESSURGE A DEMOCRACIA

Vive a Nação dias gloriosos. Por que souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculações políticas, simpatias ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do Governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições. Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ser a garantia da subversão, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem.

Em nome da legalidade, não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada. Agora, o Congresso dará o remédio constitucional à situação existente, para que o País continue sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar à anarquia e ao comunismo. Poderemos, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas terão soluções, pois os negócios públicos não mais serão geridos com má-fé, demagogia e insensatez. Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos.

 

ANEXO III (imagem)

 

0SWHax811_mP1F1dYT8f-HrMG99fCQX8fFuthJ1m72OkbL2eyi8u5kXMp6ZXpjpeu5b-bbmnN78bjWD5yRB5h6NPBVSAef0LioZ8Dn5sOFsphqLyzl91E2Ae1cnOLmPvduHqOXdw

Figura 1. Fotografia tirada durante uma das Marchas da Família com Deus pela Liberdade, em 1964. Fotografia sem autoria.

 

ANEXO IV (imagem)

 

aY4rr2WKMHChsOqqLSmxOGVNHT7k8F5VLhze-XLbNslgfBuqo1CoJuj1VX8CEkK5pmVrsmQts282-RQcE7DNskhpjNKeel8-ezTtOuGrbxx3feoLGW-vl7rIKt8VBmtHzpuPYY0B

Figura 2. Fotografia tirada durante as manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, em 2015. Fotografia sem autoria.

 

Área do Conhecimento: Linguística
Categoria principal:

Linguagens


Categorias Específicas: Semiótica
Instituição: UFMG - MG
Palavras-Chave:
Mesa (1): Ana Cristina Fricke Matte
Mesa (2): Elayne Cristina Rocha Dias - UFMG
Mesa (3):

Adorou este trabalho? Que tal indicá-lo para receber Menção Honrosa? Clique aqui para ir à página de votação.

Aprovado sexta, 22 jun 2018, 14:23

Código: Ana-11