ANFITEATRO

  Título:

INFLUÊNCIAS DA MÍDIA PARA O PADRÃO DE BELEZA FEMININO

Autores: Vanessa Junca Corsino de Oliveira, Renato Pereira Aurélio
Resumo:

 

Esse artigo busca fazer um paralelo entre as necessidades femininas do dia a dia e as necessidades impostas pela mídia. O intuito é mostrar como as mídias sociais tendem a moldar e determinar padrões de moda e beleza que, por vezes, parecem inatingíveis para a maioria das mulheres. O artigo busca ainda, mostrar como esse processo pode ser frustrante e até mesmo levar muitas pessoas à depressão e fortes problemas relacionados ao consumismo.

 

LEIA Artigo Completo em PDF: Documento PDF Artigo - Vanessa - Versão Final.pdf
Anexos:
Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
Categoria principal:



Teorias Aplicadas
Categorias Específicas: Leitura e Escrita
Instituição: IFES - ES
Palavras-Chave:
Mesa (1): Renato Pereira Aurélio
Mesa (2): Geraldo Antônio B. de Moura Junior - IFMG
Mesa (3):

Adorou este trabalho? Que tal indicá-lo para receber Menção Honrosa? Clique aqui para ir à página de votação.

Aprovado segunda, 18 jun 2018, 00:22

Código: Renato-03

Comentários

  • Imagem de Renato Pereira AurélioRenato Pereira Aurélio - dom, 24 jun 2018, 20:45
    O presente artigo visa a discutir um pouco sobre as relações entre padrão de beleza feminino e mídia, com ênfase para os chamados vídeos fitness, que são comercializados de forma virtual. Nestes, geralmente aparecem mulheres com corpos esculturais, com promessas de uma verdadeira transformação com apenas 15 minutos diários de prática de exercícios físicos. O desafio que se impõe é o de que as mulheres busquem seus objetivos, sempre amparadas na orientação de profissionais capacitados e não apenas nas tendências ditadas pela mídia e pelas redes sociais.
  • Imagem de Geraldo Antonio Borges De Moura JuniorGeraldo Antonio Borges De Moura Junior - seg, 25 jun 2018, 11:26
    Atualmente, a mídia está intensamente divulgando métodos para atingir a beleza que muitas mulheres estão em busca, mas se esquecem de analisar se realmente a genética do seu corpo está de acordo com os procedimentos apresentando, isso faz com que as mulheres compram diversos produtos, e no fim se decepciona com resultado negativo. A atenção no consumo desses produtos tem que ser bem observado quanto a necessidade real do consumo, pois uns dos princípios do marketing/mídia é influenciar ao consumo. Participarei como mediador das reflexões desse artigo. Que todos tenha um ótimo evento...
  • Imagem de Julieuza AlvesJulieuza Alves - ter, 26 jun 2018, 18:03
    Boa noite , sou aluna de Nutrição da UNIFAL-MG. Gostei muito do artigo de vocês, pois nele relata o que realmente acontece no nosso dia a dia, esse desejo de pelo corpo perfeito , e que muitas vezes estão estampados na mídia como o corpo ideal. A mídia é sim capaz de influenciar muitas pessoas trazendo muitas vezes resultados negativos, ou resultados positivos em curto prazo mas que depois de um tempo volta tudo como era antes e desmotivação para essas pessoas que aderem diferentes hábitos e atitudes em busca de se enquadrar no padrão de beleza imposto pela sociedade.Mas as vezes esquecemos que somos diferentes uns dos outros e que o padrão de beleza ideal é o que nos sentimos bem! Devemos buscar sim adotar hábitos que melhorem nosso estilo de vida, buscar alternativas que suprem as nossas necessidade tanto nutricionais quanto emocionais, pois nem sempre um corpo perfeito é um corpo saudável.
  • Imagem de Vanessa CorsinoVanessa Corsino - qua, 27 jun 2018, 09:07
    Bom dia a todos, fico grata pela participação e interação de vocês. Para mim, como Educadora Física é de extrema importância mostrar que saúde e beleza são coisas distintas mas que podem ser trabalhadas em conjunto. É importante saber as reais necessidades do corpo levando sempre em consideração sua fisiologia.
  • Imagem de Guilherme Fernandes NicácioGuilherme Fernandes Nicácio - qua, 27 jun 2018, 23:29
    Parabéns, Vanessa e Renato!
    Muito pertinente o assunto! Hoje em dia a busca pelo corpo perfeito tem atingido até mesmo os homens! Vê-se, principalmente na internet, uma extensa variedade de produtos, de dietas, exercícios para ter o corpo ideal.
    Além disso, o padrão de beleza estereotipado da nossa sociedade é o que assistimos na tv e que é valorizado. O que não encaixa às vezes é visto como algo cômico e até anormal. Por exemplo, nos programas em que há dança, quando aparece alguém que não é magro, logo ganha destaque de inusitado, de milagre etc, Só reforçando o problema. Vale ressaltar que o corpo perfeito não fala de saúde, mas apenas de "beleza".
  • Imagem de Renata BastosRenata Bastos - qui, 28 jun 2018, 12:41
    Parabéns pelo trabalho!!! Um assunto atual bem argumentado e discutido. Realmente a idealização pelo corpo/aparência perfeita tem se propagado de tal forma que podem desencadear doenças, como a depressão, bulimia, anorexia, por exemplo, uma vez que os indivíduos se frustam por não conseguir obter o que tanto almejavam e não sabe lidar com esse sentimento, querendo sempre mais e nunca estão satisfeitos. Além disso, é nítido a força do capitalismo, a grande presença da mídia em manipular sempre esses padrões, pois, o foco deles sempre são instigar o consumo exacerbado dos indivíduos e não o bem estar, a saúde física, mental e social do sujeito. É preciso e, rápido, que haja uma conscientização individual, uma autoaceitação, um pensamento reflexivo do que realmente lhe faz bem, de estar feliz consigo mesma, sem precisar que ninguém lhe diga isso. Afinal, o que adianta correr atrás da beleza e não ter saúde?!
  • Imagem de Renato Pereira AurélioRenato Pereira Aurélio - sex, 29 jun 2018, 00:13
    Olá, Vanessa e demais participantes dessa discussão. Cumprimento a todos e compartilho essa reflexão sobre os padrões impostos pela sociedade. Algo que envolvem ideologia, estereótipos, aspectos culturais e lucro, já que o mercado é beneficiado. Penso que seja papel da escola problematizar essas questões, a fim de que os indivíduos de todos os gêneros pensem sobre o valor da identidade. Uma vida pautada em hábitos saudáveis (com alimentação balanceada e atividades físicas) certamente refletirá em boa forma corporal, podendo evitar excesso, erros e até problemas emocionais. Infelizmente a sociedade ainda parece estar centrada nas intervenções clínicas, no medicamento, no hospital, como solução. Penso que tudo começa com a prevenção, com a alimentação e com os exercícios físicos. Beleza sim, mas com saúde!
  • Imagem de Geraldo Antonio Borges De Moura JuniorGeraldo Antonio Borges De Moura Junior - sex, 29 jun 2018, 10:12
    Isso mesmo pessoal, ótimo artigo que aborda um tema, que temos que nos atentar, vamos continuar participando, e não se esqueçam de compartilhar o que foi lido no artigo, e convide demais colegas para ler o artigo, de grande importância para sociedade.
  • Imagem de Lais CostaLais Costa - sex, 29 jun 2018, 19:41
    A mídia influencia muito ditando padrões para nós, mulheres, e isso infelizmente é tido como algo normal, mas como dito no artigo pode causar inúmeros prejuízos ao psicológico de algumas mulheres. Engraçado é que para os homens esse mesmo foco, de padrão de beleza, não tem muito sucesso na mídia. Parabéns!
  • Imagem de Silvane GomesSilvane Gomes - sáb, 30 jun 2018, 23:35
    Discussão positiva e provocadora de reflexão não apenas para a educação escolar. A influência que a mídia exerce sobre o imaginário feminino é absurda e, não só tem gerado um grande desconforto a estas na questão da autoimagem, como nas questões relacionais e de consumo. A proposta é saudável para a classe feminina, para o ambiente escolar, para o mercado de trabalho, para os consultórios psicológicos, para os escritórios de cobrança; para a saúde social. Discussão atemporal e necessária.