PALCOS DO EVIDOSOL/CILTEC-Online

INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja

 
Imagem de Comissão Organizadora do EVIDOSOL/CILTEC-Online
INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Comissão Organizadora do EVIDOSOL/CILTEC-Online - quinta, 15 nov 2018, 13:13
 

Título:

INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP

Autores: Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
Resumo: 

O presente trabalho objetivou investigar indícios de comportamentos autônomos em graduandos de letras língua inglesa como aspecto determinante na aprendizagem da referida língua.  Para isso, foi realizada uma entrevista estruturada por meio do aplicativo Whatsapp com graduandos do 6o e 7o semestre do curso de Letras Língua Inglesa da Universidade Federal do Pará – UFPA, dos municípios Mocajuba e Baião, respectivamente. De forma geral, a entrevista resultou em duas categorias de definição de autonomia, na identificação da autonomia presente na aprendizagem de todos os entrevistados e na caracterização de estratégias para a aprendizagem de língua inglesa.  Nesta pesquisa, o Whatsapp foi escolhido como instrumento de pesquisa, pois era o melhor recurso disponível para esta investigação, pois a distância espacial entre pesquisadores e pesquisados inviabilizava a investigação face a face.

LEIA Artigo Completo em PDF: Documento PDF EVIDOSOL - AUTONOMIA - 2018.doc.pdf
Trilha Principal: Linguagem e Tecnologia
Trilha Opcional: Blogs, Wikis e Redes Sociais
Área do conhecimento (CNPq):Letras
Instituição:Universidade Federal do Pará
Palavras-Chave:autonomia; aprendizagem; língua inglesa; whatsapp
Mesa (1):Marina Morena dos Santos e Silva
Mesa (2):Bárbara Amaral da Silva

Imagem de Bárbara Amaral Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Bárbara Amaral Silva - sexta, 16 nov 2018, 17:51
 

Primeiramente, gostaria de dar boas-vindas aos autores deste trabalho e também àqueles que participarão conosco das discussões aqui no fórum! Portanto, sejam bem-vindos ao Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online. Acredito que juntos podemos construir conhecimento.

Aproveito também para iniciar a nossa conversa. Em relação ao artigo intitulado " INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP", tenho algumas perguntas/curiosidades. Se a pesquisa foi feita por whatsapp, por que não entrevistaram um número maior de pessoas? Quais atitudes que revelam autonomia dos estudantes são importantes para aprender o inglês e por quê? 


Desde já agradeço imensamente a participação de vocês!

Att, Bárbara Amaral da Silva

(Doutoranda em Estudos Linguísticos, UFMG). 


Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - terça, 20 nov 2018, 14:06
 

Primeiramente, muito obrigado pelas boas vindas. É um imenso prazer estar participando deste evento. 

A resposta a primeira pergunta possui aspectos referentes as variáveis da própria pesquisa. Dentre estes aspectos estão: o número de entrevistados não foi maior devido à 1- limitação de internet por parte dos entrevistados; 2- a probabilidade disso influenciar às respostas, pois eles poderiam se comunicar entre si e elaborarem as mesmas respostas; 3- o prazo da resposta foi imediato ao momento das perguntas para não haver possibilidade do entrevistado pesquisar a respeito das informações presente nas perguntas; 4- o fato da pesquisa ser qualitativa influenciou também, haja vista que eram três perguntas abertas quanto maior o numero de entrevistados, maior seria a quantidade de dados a serem analisados, os quais poderiam ser qualitativamente parecidos; 5- como o objetivo não era levantar dados percentuais, estatísticos ou numéricos,então, optou-se apenas em aceitar os quatro primeiros entrevistados, entre homens (2) e mulheres (2) das duas turmas de graduandos, uma de cada cidade, nas modalidades extensivo e intensivo, cada.

Para a segunda pergunta, as atitudes que revelam autonomia dos estudantes estão na busca pessoal por estratégias e meios que possibilitem a aprendizagem da língua alvo. Foram perceptíveis em suas respostas atitudes como pesquisar materiais na internet, ver filmes e séries em inglês, utilizar apps de aprendizagem em inglês e, visivelmente, responsabilizarem-se pela sua própria aprendizagem, independente da orientação de outrem. Essas atitudes são importantes exatamente porque elas se mostraram determinantes, segundo os entrevistados e segundo a literatura analisada na pesquisa, para uma aprendizagem efetiva e de qualidade  em língua inglesa. A autonomia, na pesquisa, é representada como a geradora dessas atitudes, levando-nos a concluir nesse trabalho a ela, também, induz o aprendente a elaborar estratégias de aprendizagens, as quais são subjetivas, mas todas efetivas a seu modo para cada entrevistado.

Como um dos autores eu espero ter contribuído com essas respostas às suas dúvidas. Caso tenha alguma outra curiosidade, estamos dispostos em tentar respondê-la.

Imagem de Bárbara Amaral Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Bárbara Amaral Silva - terça, 20 nov 2018, 17:35
 

Muito obrigada pelos esclarecimentos, Jonh! Embora o foco tenha sido a aprendizagem de língua inglesa, acredito que essas atitudes de autonomia seriam produtivas para qualquer outro idioma, certo?

Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - terça, 20 nov 2018, 20:19
 

É provável que sim, Bárbara. Já existem estudos que relacionam autonomia e as atitudes identificadas na pesquisa a outras áreas da aprendizagem, inclusive e não apenas no que tange a aprendizagem de uma segunda língua. É o caso de Lopes (2015) que relaciona autonomia e aprendizagem EAD, ou Alcântara (2016) que, em sua dissertação de mestrado, aborda a autonomia e a aprendizagem do francês através da internet.

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - terça, 20 nov 2018, 20:24
 
Amigo John, seria importante você colocar as duas referências que você cita na sua resposta, pois elas não fazem parte das referências do nosso trabalho.  Se você não conseguir acrescentar editando a mensagem, apenas faça um comentário respondendo à sua própria mensagem, acrescentando as referências.
Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - terça, 20 nov 2018, 21:04
 

As referências desses estudos são, em ordem alfabética:

ALCÂNTARA, C.B. Internet e autonomia na aprendizagem do Francês língua estrangeira em meio universitário: a experiência com a plataforma COL. USP: São Paulo, 2006.

LOPES, L. F.; SOARES, M. A. da S. O princípio da autonomia no desenvolvimento da aprendizagem na EAD. In: EDUCERE-XII Congresso Nacional de Educação. Paraná, 2015.

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - terça, 20 nov 2018, 23:42
 

Muito obrigado Dear John. :)

Imagem de Bárbara Amaral Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Bárbara Amaral Silva - quarta, 21 nov 2018, 12:40
 

Excelente! Muito obrigada!

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - terça, 20 nov 2018, 20:28
 

Olá Bárbara, acredito que o John já lhe respondeu às duas perguntas da maneira mais completa possível, mas uma informação que acho relevante mencionar é que a participação de todos os sujeitos pesquisados foi voluntária e deixamos isso bem claro a eles ao iniciar a pesquisa.  Sendo assim, não tínhamos como tornar a participação obrigatória.  Além disso, quando falamos em pesquisa pra qualquer sujeito, principalmente quando esses sujeitos são acadêmicos, muitos ficam receosos (às vezes até com preguiça mesmo) de responder, por não querer se comprometer, ou ter sua face preservada.  São os percalços de qualquer pesquisa em que sujeitos são investigados.  Já realizei diversas pesquisas qualitativas com sujeitos e esse é o maior desafio que enfrento quando estamos lidando com pessoas.

Espero que este comentário ajude a esclarecer um pouco mais sua dúvida e muito obrigado por perguntar.

Imagem de Bárbara Amaral Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Bárbara Amaral Silva - quarta, 21 nov 2018, 12:42
 

Com certeza, Breno. Compreendo exatamente essas dificuldades enfrentadas pelo pesquisador. Obrigada por complementar a resposta à minha questão.

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - quarta, 21 nov 2018, 14:48
 

Disponha Bárbara.  Estamos aqui para esclarecer todas as dúvidas.  Fique a vontade para perguntar o que você precisar e obrigado mais uma vez por estar participando do nosso trabalho. :)

Imagem de Marina Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Marina Silva - segunda, 19 nov 2018, 20:40
 

Boa noite aos autores e aos demais participantes,

Faço das palavras da Bárbara as minhas: sejam bem-vindos e saibam que estamos muito contentes com a participação de vocês.

Acho as perguntas da Bárbara bem importantes e também gostaria que vocês discutissem um pouco mais sobre as últimas perguntas desta pesquisa. Nos dados que nos apresentam há respostas, notadamente, sobre o que os participantes entendem por "autonomia". Poderiam nos falar um pouco sobre os dados gerados pelos outros questionamentos?

Abraços,

Marina Morena


Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - terça, 20 nov 2018, 14:19
 

Primeiramente, muito obrigado pelas boas vindas. É um imenso prazer estar participando deste evento. 

Antes de falar sobre os outros questionamentos, optamos por não inserir a transcrição literal das respostas devido ao volume de dados transcritos, pelo fatos das perguntas serem abertas e, portanto, as respostas serem livres para cada questionamento. Mas, para o se conhecimento eu adicionarei todas as repostas para a segunda pergunta (A partir da sua vivência, você se considera uma pessoa autônoma na aprendizagem de língua inglesa? Por que?) e para a terceira pergunta (Quais atitudes eles consideram necessárias para aprender língua inglesa?). Segue as respostas:

Respostas para a segunda pergunta do Apêndice A

E01M: Sim, porque desde o começo do curso eu venho buscando informações por fora, vendo vídeos no You Tube, lendo coisas na internet relacionadas ao inglês. Então creio que isso me torna uma pessoa autônoma na minha aprendizagem. Não fico preso só ao que eu vejo em sala de aula.

E02M: Sim, porque busco métodos para aprender e ter contato coma língua inglesa no meu cotidiano, através de músicas, de vídeos, filmes. O ser autônomo é ir em busca daquilo que se quer, da sua opinião, da sua identidade, dos seus princípios.

E01B: Eu me considero uma pessoa autônoma. Até porque o curso que eu faço é o intensivo, então a gente mais tempo sem aula, então eu sempre estou pesquisando para me manter mais inteirado ao assunto ou a disciplina que eu não produzi muito. No período de férias eu sempre busco, sempre vejo no You Tube para aprender a língua. Estudo e vou atrás eu mesmo, então, por isso eu me considero uma pessoa autônoma.

E02B: Sim, porque tudo que eu sabia e buscava aprender de inglês eu aprendi vendo filmes e séries em inglês, escutando música, fazendo um glossário. Tudo por causa da minha curiosidade.

 Respostas para a terceira pergunta do Apêndice A

E01M: (...) Você deve ir atrás, deve se esforçar, deve ser autônomo nessa questão. Você deve ir atrás de mais informação e praticar, mesmo que seja por aplicativos de conversação, de relacionamento que você tenha contato com pessoas do idioma alvo, no caso o inglês.

E02M: A primeira atitude que eu acho necessária para aprender língua inglesa é ser autônomo. Porque se a pessoa for autônoma ela vai em busca do que almeja, através de novos métodos, inserindo a língua inglesa no seu cotidiano.

E01B: É importante que alguém esteja ensinando, mas é fundamental que a própria pessoa vá em busca de algo a mais para auxiliá-la. Tanto o professor ensinando, quanto ela também tem que ir em busca, pesquisar, aprimorar mais. Acho que o interesse, a autonomia propriamente dita, faz com que a pessoa aprenda mais a língua.

E02B: A atitude que considero realmente necessária é a pessoa buscar o conhecimento de alguma forma, independente da forma que ela achar que vai ser melhor para a aprendizagem dela.

As respostas mostraram que todos os entrevistados, de ambas as localidades, consideram-se autônomos quanto a própria aprendizagem de língua inglesa, além de utilizarem estratégias e recursos para a aprendizagem de língua inglesa, como por exemplo, filmes, séries, plataformas digitais de vídeos e diversos outros materiais. Quando perguntados sobre quais atitudes eles consideram necessárias para aprender língua inglesa, verificou-se em todas as respostas a possibilidade de caracterizar um perfil atitudinal de aprendente autônomo na aprendizagem de língua inglesa: aquele que busca, de forma independente, o progresso da sua própria aprendizagem, desligando-se da determinação prévia ou não de um professor. Neste cenário “nem o professor, nem o aluno ocupam o centro do processo de ensino-aprendizagem, mas sim a relação entre ambos é que está nessa posição central” (DANTAS; MAGNO E SILVA, 2008, p. 149).

Como um dos autores eu espero ter contribuído com essas respostas às suas dúvidas. Caso tenha alguma outra curiosidade, estamos dispostos em tentar respondê-la.


Imagem de Thais Cerqueira Faria
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Thais Cerqueira Faria - terça, 20 nov 2018, 17:48
 

Parabéns pelo trabalho! Tenho procurado me familiarizar com trabalhos relacionados ao whatsapp como instrumento educacional. Inclusive posso adaptar algumas informações para o espanhol que é minha área.

Imagem de Tiago Veiga Pantoja
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Tiago Veiga Pantoja - terça, 20 nov 2018, 19:31
 

Confesso que estou muito empolgado, pois essa é minha primeira participação nesse maravilhoso evento. E quero deixar aqui meu muito obrigado pelo seu comentário, Thais. E esperamos ter lhe ajudado por meio do nosso trabalho!

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - terça, 20 nov 2018, 20:30
 

Obrigado pelo seu comentário Thais.  Claro que você pode adaptar sim para o espanhol.  Apesar de nosso trabalho ser em inglês, creio que quando se trata de "língua estrangeira" e autonomia, todas elas podem ser contempladas.  Espero que você possa colher bons frutos com a sua adaptação.  Grande abraço e obrigado por participar do nosso trabalho.

Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - terça, 20 nov 2018, 21:11
 

Obrigado pela sua contribuição em nosso trabalho, Thais. Será um prazer poder contribuir com suas futuras pesquisas e adaptações. Essa é uma realidade altamente ampla de pesquisa, seja por se tratar da autonomia na aprendizagem, seja por fazer uso de tecnologias para a obtenção e verificação da mesma. Grande abraço!

Imagem de Marina Silva
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Marina Silva - terça, 20 nov 2018, 22:07
 

Olá Jonh,

Obrigada por ter compartilhado as respostas dos participantes. Esclareceu minhas dúvidas e curiosidades.

Abraços,

Marina Morena


Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - quarta, 21 nov 2018, 00:34
 

Disponha Marina. Eu quem estou agradecido por esclarecer sua dúvida. Os dados das respostas literais, conforme está escrito no artigo, foi suprimido pela semelhança dos dados para que assim, pudesse-se ter mais clareza e o texto final da pesquisa fosse mais suscinto.

Caso possamos esclarecer outras dúvidas, estamos à disposição.

Abraço!

Imagem de Mhdi Ibrahim Bader Khun
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Mhdi Ibrahim Bader Khun - terça, 20 nov 2018, 22:56
 
Excelente trabalho! Também acho que a utilização do WhatsApp é uma maneira de suprir algumas faltas que temos na educação.
Imagem de Daniel Rodrigues Paes Landim
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Daniel Rodrigues Paes Landim - terça, 20 nov 2018, 23:23
 
O artigo é bastante interessante, essas discussões nos ajudam a melhorar de forma efetiva a nossa prática docente.
Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - quarta, 21 nov 2018, 09:32
 

Obrigado pelo posicionamento Daniel. Para a docência ser efetiva devemos utilizar todos os meios e maneiras que estão disponíveis, até mesmo aquilo que utilizamos para outra coisa diariamente, como no caso da pesquisa, o Whatsapp. 

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - quarta, 21 nov 2018, 14:52
 

Olá Daniel, obrigado por participar. Então, o whatsapp tem se mostrado um recurso muito bom e útil para realização de pesquisas.  Espero que o nosso trabalho possa contribuir em sua prática docente de alguma forma.  Abraços.

Imagem de JONH ELVIS COSTA MARTINS
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por JONH ELVIS COSTA MARTINS - quarta, 21 nov 2018, 09:27
 

Muito obrigado pelo comentário! É sempre importante que saibamos utilizar todas as ferramentas que dispomos para melhorar e/ou facilitar nossa atuação, seja na area da pesquisa ou da docência. 

Obrigado.

Abraço.

Imagem de Jobson Carlos do Carmo Tenório
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Jobson Carlos do Carmo Tenório - quarta, 21 nov 2018, 14:51
 

Boa tarde queridos participantes e autores! É uma honra está participando desse grandioso evento. Como um dos autores desse trabalho venho expressar minha gratidão a Deus, e agradecer de forma especial a todos que comentaram nosso trabalho! Desejo um bom evento a todos.

Imagem de Breno de Campos Belém
Re: INVESTIGANDO AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO DO WHATSAPP - Breno de Campos Belém, Jobson Carlos Tenório, Joellen Klícia Da Silva, Jonh Elvis Martins, Tiago Veiga Pantoja
por Breno de Campos Belém - quarta, 21 nov 2018, 14:51
 

Obrigado pela sua participação Mhdi Ibrahim.  O whatsapp, mesmo que um recurso pessoal, tem se mostrado uma forte ferramenta ao ser utilizado para fins educacionais e de pesquisa.  Espero que o trabalho tenha contribuído de alguma forma.  Abraços.