CONFERÊNCIAS CONVIDADAS

Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)

 
Imagem de Comissão Organizadora do EVIDOSOL/CILTEC-Online
Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Comissão Organizadora do EVIDOSOL/CILTEC-Online - sábado, 17 nov 2018, 14:18
 


Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)

 

Multimodalidade e letramentos na era da dadificação

 

Assista a conferência logo abaixo e participe com seus comentário clicando no botão RESPONDER. 


Resumo: Com as tecnologias digitais de Internet se tornando uma (hiper)mídia social e pessoal (hipertexto + multimídia + redes sociais), na virada do século, educadores e pesquisadores da área de letras e linguagens se voltam para o uso sociodiscursivo dos ambientes interativos/hipertextuais, estabelecendo o conceito de “letramento digital". Com a crescente inserção, nesses ambientes, de objetos multimídia, surge a noção de "multiletramentos", que em seguida passa a envolver, também, a produção, o compartilhamento e a reutilização de objetos digitais em rede. Com isso, as linguagens, os modos e as mídias passam a ser constantemente hibridizados e coagenciados na constituição de remixes e outras formas transtextuais obtidas por intermédio de algoritmos e linguagens formais que pulsam nos circuitos da máquina. Toda essa atividade sociodiscursiva multimodal, contudo,  gera metadados que contextualizam, para os provedores de serviços, tanto os objetos em si quanto os seus interagentes, dados e metadados esses que são acumulados em grande escala, servindo de insumos a novas formas de produção de conhecimento por meio de análise estatística avançada e sistemas de  inteligência artificial capazes de encontrar padrões correlativos entre dados advindos de fontes totalmente díspares, e, assim,  gerando valor econômico para alguém. A mediação entre os padrões encontrados pela máquina e os insights do analista é feita por textos chamados " visualizações de dados", os quais começam a circular cada vez mais rapidamente por esferas institucionais outras que não as científicas, e mesmo pela esfera do cotidiano, isto é, no jornalismo, da administração de empresas, e na educação, por exemplo. Meu argumento nesse vídeo é o de que as visualizações de dados são o  pivô de um tipo qualitativamente novo de multimodalidade na cena social, sobre a qual pesquisadores e educadores do campo das letras e das linguagens precisam debruçar-se para que possam contribuir com a formação de cidadãos capazes de se apropriar do processo geral da dadificacão, visando transformar suas realidades, ou, então, para resistir à visão de que o mundo, e eles mesmos, são entidades computáveis.

Palavras-chave: multimodalidade, dadificação, visualização de dados, letramento de dados, pós-humanismo

Minicurrículo: Marcelo Buzato é Bacharel em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995), Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2001) e Doutor em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2007), com estágio pós-doutoral realizado na Universidade da Califórnia em San Diego em 2015-2016. Atualmente é Professor Doutor da Universidade Estadual de Campinas e coordenador do Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual de Campinas (2017 - 2019). Tem experiência na área de Linguística Aplicada, atuando principalmente na área de concentração Linguagem e Sociedade; linha de pesquisa Linguagens e Tecnologias. Membro do conselho editorial da Revista Brasileira de Linguística Aplicada e da revista Trabalhos em Linguística Aplicada entre outras. Participa do GT Linguagem e Tecnologias da ANPOLL. Coordena o grupo de pesquisa Linguagem, Tecnologias e Pós-humanidade/sociedade, do CNPq.

Mesa: Carlos Henrique Silva de Castro (UFVJM/UFMG) e Luiz Henrique Magnani  (UFVJM)

Imagem de Ana Carla Barros Sobreira
Web 2.0 ou big-data?
por Ana Carla Barros Sobreira - segunda, 19 nov 2018, 08:22
 
Bom dia Prof. Buzato. Ja comeco com questionamentos. Na linha do tempo que o Sr. discorreu no comeco de sua fala ja explicou que estamos vivendo a era da big-data. Duvuda: ja nao e a era da web 2.0?
Marcelo El Khouri Buzato
Re: Web 2.0 ou big-data?
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 20:43
 

Oi Ana Carla, obrigado pela pergunta.

As duas coisas estão interligadas, já que na Web 2.0 o modelo de negócios é a exploração de dados. Mas o termo é bem mais antigo, de 2007, mais ou menos. Depois disso teríamos a tal Web 3.0, ou web semântica, e, mais recentemente, se fala em Internet da coisas (IoT). Big data é um termo mais recente para falar de como se pode aproveitar os dados que vêm de todos esses elementos juntos, a interação social em rede direcionada por algoritmos, a contextualização semântica dos conteúdos e dos recursos online para a geração de conhecimento, e os dados vindos de sensores alojados nos artefatos que nós usamos ou que temos em casa, no trabalho, no transporte, na rua etc.

Simplificando: Big Data é um termo novo que reúne técnicas e propósitos que já estavam nessas outras denominações ou "eras". Mas o enfoque é diferente. Não é nem sobre acesso a conteúdos (Web), nem sobre interações sociais em torno de conteúdos (Web 2.0), nem sobre estruturação semântica de conteúdos e interações  entre usuários e máquinas (Web 3.0), mas sobre como usar os dados que são gerados nesses processos todos  para "redescobrir" o mundo, naquilo que ele tem de invisível aos olhos e às palavras.

Um abraço.

Imagem de Françoise Egger
Re: Web 2.0 ou big-data?
por Françoise Egger - quinta, 22 nov 2018, 11:22
 

Olá Professor, quero parabenizar pela sua palestra e dizer que foi muito esclarecedora, pois é um assunto tão atual, tão "tátil", que acontece tão próximo de nós, que passa despercebido!

O Big Data é um assunto que me interessa muito, pois as possibilidades de análise de dados é fantástica. Atualmente sou Coordenadora em uma Diretoria de Ensino da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, e vejo quão possível seria ampliar o uso da técnica de ciência de dados para a educação, e principalmente, para uma educação focada no indivíduo (nas possibilidades e dificuldades pessoais). 

Embora o tema Educação-Tecnologia ainda possua muitos tabus, e que, acredito, não é possível desvincular a necessidade "humana" para a Educação em nenhum momento (por isso nossos cursos online atuais têm seus defeitos), ainda assim a provável possibilidade de facilitar e individualizar o atendimento ao aluno com o Big Data deve ser considerada. Um professor teria muito mais informações valiosas e possibilidades de adaptar sua prática pedagógica para os pontos críticos encontrados nos alunos, cujo resultado amplo seria a cidadania, pois cada um merece ser tratado igual, mas merece ter suas diferenças aceitas.

Espero que o uso do Big Data não se restrinja apenas ao potencial comercial da nossa sociedade capitalista (que como sempre é o principal objetivo), mas que seja usada para a aplicação para uma sociedade cidadã plena e equitativa. As possibilidades são muitas, mas os meios são dignos?

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Web 2.0 ou big-data?
por Marcelo El Khouri Buzato - quinta, 22 nov 2018, 20:26
 

Olá Françoise, obrigado pelo seu comentário.

De fato, já existe um campo bem desenvolvido de "learning analytics" em muitos países, que não é nada mais do que Big Data aplicada ao ensino-aprendizagem.

Inicialmente se restringia mais ao e-learning ou às universidades, mas, cada vez mais, a "cultura de dados" está sendo desenvolvida (quando não imposta) no campo educacional em países como os EUA e o Reino Unido, alcançando o "chão de escola" mesmo. Por isso, o letramento de dados do professor, e mesmo dos gestores, é uma grande preocupação por lá. Os professores recebem relatórios cheios de visualizações de dados mas, mesmo conseguindo "decifrar" os gráficos e painéis,  não sabem muito bem o que aquilo representa em termos da experiência do quotidiano.

Há também relatos de uso desses dados para aperfeiçoar algoritmos para serviços como segurança, justiça, saúde e finanças, mas eles são muito controversos, porque podem ser tendenciosos social ou pedagogicamente, mesmo aparentando neutralidade, e, em geral não são feitos dentro de um espírito de dados abertos, ou de software livre.

 De qualquer forma, as possibilidades estão aí, inclusive, como você diz, para que cada um possa ter acesso àquilo com que tem mais afinidade, ou que lhe traga melhores resultados, ou no ritmo, forma ou sequência que mais se adapta a ele e assim por diante. A cultura digital é assim, e violentar esse etos das crianças é contraproducente mesmo.

Só é preciso tomar o cuidado, na minha opinião,  de fincar o pé no propósito da educação, que não é o mesmo das empresas de marketing, de seguros, militares, financeiras, de varejo, de mídias sociais etc., que estão investindo pesado nisso. As tecnologias não sao nem boas, bem ruins, mas nunca sao neutras;  entao é mesmo preciso que a gente preserve e fortaleca, também, os fundamentos epistemológicos, ontológicos e políticos (no sentido filosófico da palavra, nao partidário) que fazem da educação o que ela é no processo de apropriação da cultura dos dados.

É muito bom saber que uma pessoa que tem a sua função na educação pública está de olho nisso. Meus parabéns!

Um abraço.



Imagem de Elaine Teixeira da Silva
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Elaine Teixeira da Silva - segunda, 19 nov 2018, 10:39
 

Bom dia, professor!

Parabéns pela apresentação e pelos ensinamentos sobre a dadificação através da multimodalidade, mesmo que de forma sintética. 


Abraços, 

Elaine Teixeira


Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 20:29
 

Obrigado, Elaine.

Realmente é muita coisa pra tão pouco tempo! Nos artigos que eu deixei no último slide tenho um pouco mais dito sobre o assunto, caso te interesse.


Um abraço.

Imagem de Ludmila Ferrarezi
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Ludmila Ferrarezi - quarta, 21 nov 2018, 09:47
 

Bom dia, professor!

Muito interessante saber um pouco mais sobre alguns conceitos com os quais ainda não estou familiarizada. Certamente buscarei as fontes recomendadas. Parabéns pela explanação! 

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:36
 

Obrigado, Ludmila!

Imagem de Clodoaldo Fófano
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Clodoaldo Fófano - segunda, 19 nov 2018, 11:13
 


Prezado professor Marcelo!

A proposta da temática em discussão é maravilhosa! Realmente nós professores necessitamos nos apropriar desse letramento de dados, que pode ser útil para análises em pesquisas, mas também para ampliar a criticidade do aluno. Além disso, tal letramento na era digital contribui para a formação cidadã tanto do professor quanto do aluno!

Imagem de Francisco Jeimes de Oliveira Paiva
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Francisco Jeimes de Oliveira Paiva - segunda, 19 nov 2018, 17:52
 

Prof. Buzato, embora saibamos que a multimodalidade como fenômeno de integração de significações ocorram em textos verbais, nada mais necessário, agora, perceber os diversos modos/recursos semióticos presentes em práticas de letramentos nas sociedade globalizada em textos multimidiáticos. É sensível hoje observar o comportamento digital de nossas escolhas em rede? Os impactos de seu uso? Os limites éticos e semióticos da composição multimodal dos vários textos/discursos ali veiculados?

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 20:50
 

Obrigado, Clodoaldo.

É verdade, e, apesar de não ter tido tempo pra falar sobre isso no vídeo, no mundo todo o ensino está sendo dadificado e tem sido exigido dos professores que utilizem esses dados para desenhar suas estratégias didáticas, o que me parece ótimo; mas, também, há uma tendência tecnicista/gerencialista de tentar-se tirar autonomia do professor, desconsiderando seu raciocínio causal e sua experiência vivida, fazendo com que ele obedeça previsões feitas por algoritmos  e se paute por tendências estatísticas. Por isso é tão importante que o professor de qualquer disciplina tenha um mínimo de letramento de dados, até para saber qual é o limite dessa epistemologia para tratar dos processos de desenvolvimento humano, que é o nosso negócio, afinal.

Abraço.

Imagem de Amanda Duarte Marcos
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Amanda Duarte Marcos - segunda, 19 nov 2018, 18:14
 

Informações muito interessantes. Namoro à distância há 4 anos e fiquei imaginando como seria a análise de sentimento social das nossas conversas ao longo de todo esse tempo.

Imagem de Carlos Henrique Silva de Castro
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Carlos Henrique Silva de Castro - segunda, 19 nov 2018, 18:51
 

Caro prof. Buzato, é a primeira vez que vejo o termo dadificação e acho que vem muito a calhar. As mudanças promovidas por essas novas "atividades discursivas multimodais" já são visíveis e nos afetam a todos, a exemplo do escândalo da Cambridge Analytica e das eleições brasileiras. Dessa forma, só posso concordar que os estudos de tais práticas devem ser intensificados. E essa urgência me preocupa muitíssimo nesses tempo em que os cortes nos atingem diretamente.

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:40
 

Grato pelo comentário, Carlos. É verdade, sobretudo quando se tem dito no âmbito do novo governo que a educação e a pesquisa que interessam ao país não são as em ciências humanas e sociais, existe motivo para uma grande preocupação, pois o que nos interessa mais, na dadificação, eu acredito, é dominar pelo menos os fundamentos filosóficos e práticos dessa forma de apreender o mundo para fazer o que sempre fizemos, isto é, interpelar criticamente os diferentes saberes sobre o mundo que disputam a primazia da verdade e da prioridade de investimentos. Talvez estejamos começando a compreender isso tarde demais, mas, antes tarde do que nunca, não é?


Um abraço,

Imagem de Carlos Henrique Silva de Castro
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Carlos Henrique Silva de Castro - segunda, 19 nov 2018, 18:53
 

Caro professor Buzato, agradecemos imensamente a disponibilidade para o debate. Seja bem-vindo ao XV EVIDOSOL/XII CILTec!

Imagem de Daniel Rodrigues Paes Landim
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Daniel Rodrigues Paes Landim - segunda, 19 nov 2018, 19:21
 
Gostaria de parabenizar o estimado professor por tão importante artigo que traz a temática "multimodalidade e letramento", o ensino de fato adota para estrategias para tornar o aprendizado uma experiência frutifera e efetiva, e nós como educadores precisamos estar cônsios de que o ensino deve proporcionar ao aluno várias vivências enriquecedoras para a sua ampliação do saber.
Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 20:51
 

Obrigado, Carlos, é um prazer está com vocês.

Imagem de Amanda Figueiredo de Oliveira
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Amanda Figueiredo de Oliveira - segunda, 19 nov 2018, 19:51
 

Boa noite, professor! Parabéns pela apresentação! Só uma dúvida: a dadificação é usada como forma de controle?


Amanda Figueiredo

Imagem de Angela Moreira
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Angela Moreira - terça, 20 nov 2018, 10:59
 

Muito interessante o assunto sobre o papel da multimodalidade práticas de letramento digital e letramento de dados.

Angela
Imagem de Neila Santos
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Neila Santos - terça, 20 nov 2018, 12:26
 

Olá prof. Buzato, ao assistir a apresentação fiquei pensando em três categorias: datificação, inteligência artificial,  teoria do ator-rede. Como a produção de dados pode alimentar actantes que exercem alguma agência. sobre comportamentos das pessoas, sobre as formas de consumir. Como é importante perceber essa modalidade de multiletramento e poder construir um olhar crítico sobre essas questões. 

Abraço. 

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 21:10
 

Oi Neila, obrigado pelo comentário.

Vc tem razão, realmente os dados são um dos "modos de existência" de que fala o Latour, e a busca dessas correlações estatísticas que podem ser visualizadas nada mais é do que a produção de inscrições (no sentido latouriano) que tentam trazer ao mundo novas entidades e novos fatos constituídos por coisas que acontecem juntas/correlacionadas, mesmo sem que se saiba qual o actante por trás delas

Há, contudo, um texto do Latour que eu acho ainda mais "afinado" com as questões do Big Data, que não é sobre a TAR, mas parte do mesmo princípio radicalmente relacional. Chama-se "The Whole is always smaller smaller than its parts" (vc consegue aqui: http://www.bruno-latour.fr/node/330, caso se interesse). Eu faço um pequeno resumo dele, e comparo com outras ideias de "rede" que a gente costuma usar, nesse capítulo aqui: http://www.academia.edu/7460318/Tr%C3%AAs_concep%C3%A7%C3%B5es_te%C3%B3ricas_de_rede_e_suas_implica%C3%A7%C3%B5es_particulares_para_o_estudo_de_redes_sociais_online .

Um abraço!

Imagem de Neila Santos
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Neila Santos - quarta, 21 nov 2018, 12:31
 


Grata pelo comentário e pela indicação dos textos.

Um abraço!  

Imagem de Anderson Silva
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Anderson Silva - terça, 20 nov 2018, 14:32
 

Professor Buzato, boa tarde!

Parabéns pelo seu trabalho e pela apresentação aqui no ambiente virtual. Suas explicações e exemplos ficaram bem claras e dinâmicas. Dessa forma, gostaria de saber se o senhor tem alguma pesquisa ou dados a respeito da questão da multimodalidade e letramento dentro da aprovação recente da BNCC? Tem algum detalhamento a respeito desses conteúdos dentro desse documento?

Abraços e bom evento.

Parabéns pela pesquisa.

Anderson.

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 21:13
 

Oi Anderson,

Infelizmente não examinei esse assunto ainda, mas creio que vc possa conversar ou seguir publicacões da minha colega Roxane Rojo, que fez parte da equipe que elaborou a Base, e tem estudado multimodalide nos últimos anos.


Abraço!

Imagem de Maria Aparecida Viegas de Melo
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Maria Aparecida Viegas de Melo - terça, 20 nov 2018, 18:16
 

Excelente trabalho Prof. Buzato. Este novo tipo de multimodalidade abre um leque para novas pesquisas.  Fiquei pensando como os cidadãos poderiam se apropriar do processo geral da dadificação? O uso da datificação poderia contribuir no ensino da oralidade da língua inglesa para Brasileiros? Se sim como?




 

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 21:44
 

Oi Maria Aparecida, obrigado pelo comentário.

As possibilidades de uso do Big Data para o ensino de línguas são imensas, sobretudo por conta do que se pode fazer com grandes massas de dados verbais (nesse caso, orais/fonéticos) usando inteligência artificial e aprendizagem de máquina.

Por outro lado, e, como tudo, o Big Data tem um lado luminoso e um lado tenebroso. A gente pode começar a se perguntar se haverá necessidade, ou se os sistemas educacionais vão querer continuar investindo nisso, isto é, em ensinar as pessoas a falarem línguas estrangeiras na escola (pública), se há agentes de tradução e síntese de voz cada vez mais eficientes (veja o quanto o google translate ou as interfaces de voz tem melhorado!), capazes de funcionar em tempo real. Já existem os "earbuds", muito criticados, mas com mais gente utilizando esses artefatos, mais dados, mais correções e mais melhorias virão, sem dúvida. Se o empreendimento é linguisticamente viável, é outra história! Eu particularmente acho que não, que interações interculturais não se resumem a traduções automáticas. Mas, se a mitologia do Big Data não for devidamente confrontada com a experiencia da vida real das pessoas, o gerencialismo possivelmente tentará trocar a disciplina escolar pelos fonezinhos de ouvido...

Agora, falando em lado luminoso, temos o movimento dos dados abertos (open data), cuja filosofia, assim como a do software livre, é justamente permitir que o cidadão comum e as comunidades locais se apropriem dessas técnicas, e de datasets abertos (sobretudo governamentais) para fazerem o mesmo trabalho de exploração de dados em busca de insignts para melhorarem suas vidas, direcionar melhor seus investimentos pessoais e comunitários, fiscalizar as instituições publicas e monitorar as privadas, e mesmo transformar os dados produzidos por nós mesmos em produtos que possam reverter financeiramente em benefício da comunidade.

Não é preciso enfatizar o quanto o letramento de dados é fundamental para que isso possa vir a acontecer - da mesma forma como o letramento/a alfabetização digital foi para que pudéssemos nos apropriar do software, ou ao menos dos aplicativos. Mas é preciso notar que a coisa não se resume ao conhecimento específico, que já é sofisticado e fora do alcance de quase todo mundo: os dados tem que ser de qualidade, e tem que ser, de fato, abertos, e não apenas "disponibilizados" de maneiras que tornam praticamente impossível que o cidadão trabalhe com eles. Existe um portao de dados abertos do governo brasileiro aqui: http://dados.gov.br/inventários . Vc vai se surpreender com a quantidade de coisas que estão, mas também com a dificuldade que há, pra gente normal como a gente, em entender a que coisas concretas no mundo esses números se  referem...

 

Um abraço pra vc!



Imagem de Maria Aparecida Viegas de Melo
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Maria Aparecida Viegas de Melo - quarta, 21 nov 2018, 14:26
 

Obrigada pelos comentários Prof. Buzato.

Um abraço.

Imagem de Joyce Fettermann
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Joyce Fettermann - terça, 20 nov 2018, 21:35
 

Oi, professor Marcelo,

Obrigada pelos esclarecimentos. É impressionante como tudo que fazemos hoje gera dados e que eles podem ser usados para muitas ações. Fiquei curiosa para ler mais sobre esses letramentos e imediatamente começo a pensar como é importante incentivar os alunos a ler e interpretar dados diversos, para despertar a criticidade deles em diversos assuntos.

Muito interessante a temática, parabéns!

Abraço.

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - terça, 20 nov 2018, 21:51
 

Oi, Joyce, que bom que o tema te motiva!

Infelizmente temos muito pouca coisa em português e/ou acessível para nós, das humanas, ainda, nesse tema.

Eu e meus orientados temos trabalhado pra ajudar um pouco a mudar isso, modestamente, mas precisamos trazer o pessoal da educação matemática e também da estatística pra trabalhar com a gente nisso, embora eu nao tenha muita clareza sobre se eles também percebem que o que a gente tem a dizer sobre o assunto é útil do lado de lá.

Mas só isso nao basta, porque letramento de dados, como qualquer letramento, nao é um conjunto de habilidades e conhecimentos apenas, é uma prática, uma atitude, um conjunto de estratégias de acesso, uso, resistência, crítica, etc.  É coisa pra gente pesquisar e discutir por muitos anos!

Um abraço pra você!

Imagem de Ana Cláudia Mello da Silva
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Ana Cláudia Mello da Silva - quarta, 21 nov 2018, 13:27
 

Achei essa abordagem muito interessante! Estou cursando Letras e ainda não tinha visto trabalhos sobre esse tema nos eventos que participei! Gostei bastante! Parabéns!

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - quinta, 22 nov 2018, 20:29
 

Obrigado, Ana Claudia! Eu tb não vi, e confesso que algumas vezes as pessoas me olham com estranhamento nos eventos da nossa área quando falo disso, mas tenho certeza que é uma daquelas "esfinges" que aparecem de quando em quando nas nossas disciplinas: ou a gente traz pra dentro e decifra, ou a gente corre o risco de ser devorado :)


Um abraço, sucesso no seu curso!

Imagem de Mhdi Ibrahim Bader Khun
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Mhdi Ibrahim Bader Khun - quarta, 21 nov 2018, 15:43
 

Excelente apresentação, professor. Adorei o assunto. Vou procurar ler mais sobre o assunto nos artigos indicados.

Abraço forte!

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:41
 

Obrigado, Mhdi, fico feliz!

Imagem de Elizabeth Rolim
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Elizabeth Rolim - quarta, 21 nov 2018, 18:15
 

Professor Buzato, muito obrigada por apresentar estes conceitos, já estou anotando as referências!

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:42
 

Maravilha, Elizabeth, nas referênicias desses textos vc vai encontrar outras coisas que devem te interessar. O assunto é mesmo fascinante. Obrigado pelo seu comentário!

Imagem de Jaiza Fernandes
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Jaiza Fernandes - quarta, 21 nov 2018, 19:29
 

Professor Buzato, parabéns pela conferência! Sua apresentação foi bastante relevante e esclarecedora para compreendermos, de fato, a sociedade conectada a internet, a internet das coisas, considerando as multimodalidades e multiletramentos, na era da multimodalidade III, que o senhor chama de dadificação e que para mim é uma temática de estudo nova. Sendo assim, a forma de abordagem com apresentação do infográfico no qual visualizamos o percurso histórico dessas vivências ciberculturais de forma clara e didática foi fundamental para minha compreensão do conceito e dos exemplos apresentados. Os estudos dadificados apresentados requerem conhecimento de mundo para além da leitura de gráficos estatísticos nos moldes dos já cobrados em provas do ENEM. Certamente, o conhecimento desses conceitos e a leitura desses textos que se utilizam da dadificação serão cobrados em concursos e atividades cotidianas das pessoas que necessitam fazer a leitura de textos dadificados. Cabe ao professor se apropriar desses novos estudos e conceitos.

Professor Buzato, considerei bastante interessante o exemplo que o Senhor utilizou quando se referiu ao mapa racial do Brasil, que a partir de sua leitura e compreensão, passou a se comportar de maneira diferente e a ter um novo olhar, se posicionando de forma mais crítica e compreensível mediante visitas ao seu bairro em São Paulo, ou seja, prestando atenção em situações e fatos que antes passavam desapercebidos.


A partir do exposto e de minhas reflexões, lembrei de algumas situações que ocorrem quando navego na internet, especificamente, quando pesquiso preços de alguns produtos como livros, eletrodomésticos, ..….Percebi que quando retorno a rede, inclusive, quando acesso meus e-mails, existem uma série de propagandas com ofertas dos produtos que havia pesquisado anteriormente no Google. Nesse sentido, posso afirmar que essa “invasão” do meu percurso na rede, inclusive, nos meus e-mails pessoais estão relacionadas com as visualizações de dados não visíveis, mas que ficam registrados na rede e que são apropriados por essa espécie de “inteligência artificial” da ciência da dadificação?

Muito grata pelas contribuições! 

Um abraço, professor Buzato!


Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - quinta, 22 nov 2018, 20:55
 

Oi Jaiza, obrigado pelos comentários e pela pergunta.

Sim, a gente acha que está usando o Google, o Facebook, os aplicativos de celular etc. de graça, mas na verdade a gente paga com dados, a cada minuto, a cada clique, e mesmo quando leva o celular pra cima e pra baixo no bolso ou usa o waze pra dirigir. E esses dados são usados não só por quem nos dá esses serviços "gratuitos", mas por terceiros (empresas) que os compram. E tudo isso está escrito naqueles "termos de uso" que a gente clica que concordou sem ler.

Na verdade, em relação ao seu exemplo, vc pode se imaginar como um dos pontinhos no mapa, daí imaginar que a Google é o IBGE, e que as empresas que querem te vender coisas são como nós quando lemos o mapa.  A diferença é que o IBGE vai à casa das pessoas e pergunta; já o sistema de AdSense (da Google, do Facebook, etc.) vai rastreando o que vc faz e vai chegando, indutivamente, ao que acha que te interessa comprar, ou a quem acha que te interessa conhecer etc.

Obviamente que eles conseguem ver, via dados, coisas que não se vê observando pessoas como eu e você na rua; aliás, conseguem ver/saber coisas sobre vc que nem vc sabe. Por exemplo, pode haver uma correlação estatística forte entre o tipo de livro que vc busca na internet, o tipo de pizza que você pede, a sua localização geográfica e o tipo de sapato que você compra! Da mesma forma, claro, eles podem saber se vc está triste ou alegre em certos momentos do dia ou da semana, se vc trabalha mais à tarde ou de manhã e assim por diante. Junte tudo isso e alguém que quiser te vender um sapato de festa na quarta-feira à tarde pode conseguir, enquanto quem tenta te vender uma havaiana na praia não consegue.

Como eu disse no vídeo, só Deus sabe o porquê dessas correlações malucas, mas o fato é que a estatística, com esse volume de dados, e com os recursos de inteligência artificial, dá previsões muito boas dessas coisas. Logo, tudo o que a gente faz online, ou em ambientes monitorados (shopping, aeroporto etc.) ou usando seu celular o seu computador, gera dados, e que esses dados normalmente são utilizados pra construir um "conhecimento" sobre a gente, individualmente, e pra dar uma "visão" geral do que as pessoas são, querem e fazem aos que analisam esses dados,  que lhes permite enxergar o mundo de outra forma, dividir as pessoas em outras categorias que nao classe, raça, gênero etc., por exemplo, exatamente como a gente consegue olhar aquele mapa e não se preocupar tanto com as linhas que dividem os estados!

Agora a gente tem que pensar que também existe o outro lado, né? A gente pode usar os dados da nossa comunidade para melhorar o transito, a violência, a saúde, ou mesmo para as pessoas trocarem serviços, arrumarem namorada (kkk), enfim, essa tecnologia, como todas, não é neutra, mas não precisa ser só pra explorar ou só pra promover cidadania. Tudo tem a ver com a gente enteder o poder disso, aprender a lidar com esses conceitos e com essas representações, e, claro, ter acesso a dados relevantes, tantos do poder publico, quanto das nossas próprias comunidades, empresas, escolas etc. O conceito de letramento de dados tem a ver com tudo isso...

Um abraço!


Imagem de Jaiza Fernandes
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Jaiza Fernandes - quinta, 22 nov 2018, 23:43
 

Professor Buzato, de fato estamos vivenciando um campo novo de estudos, que emerge na era da dadificação. São tantos conceitos novos, dados,  achados, ....Que possamos construir novos conhecimentos a partir de tudo isso em favor da saúde, da educação, das políticas sociais... enfim, para melhoria de nossa qualidade de vida. 

Muito grata, professor, por suas ricas contribuições!  

Até um próximo evento! Abraço!!! 

Imagem de Franciely Lopes
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Franciely Lopes - quarta, 21 nov 2018, 21:59
 

Boa noite! 

Primeiramente, parabéns pelo trabalho e pelo tema abordado!

Gostei muito da sua explanação sobre letramento de dados, principalmente na parte em que o assunto se relaciona com as tecnologias decorrentes da inteligencia artificial.

Parabéns!

Franciely Lopes

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - quinta, 22 nov 2018, 20:56
 

Muito obrigado, Franciely!

Imagem de Fernanda Correa Silveira Galli
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Fernanda Correa Silveira Galli - quinta, 22 nov 2018, 12:20
 

Olá, Marcelo!

Muito bom te encontrar por aqui, te ler e te ouvir... e, ainda, aprender sobre "letramentos de dados".

Espero reencontrá-lo em breve.

Um abraço!

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - quinta, 22 nov 2018, 20:57
 
Oi Fernanda, que honra, obrigado!
E até breve, se Deus quiser.
Imagem de Márcia Farsura de Oliveira
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Márcia Farsura de Oliveira - sexta, 23 nov 2018, 00:26
 
Prezado professor Buzato e demais leitores, boa noite!

Gostaria de, inicialmente, parabenizá-lo pela excelente explanação, e sugerir a leitura do livro "Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós- humano", de Lúcia Santaella, que apresenta considerações pertinentes a respeito da utilização de tecnologias e dialoga com a temática apresentada nesta conferência.

Abraços,

Márcia.
Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:49
 

Muito obrigado, Márcia. De fato há uma ligação intrínseca entre dados e condição pós-humana/pós-humanismo. Conheço e admiro o trabalho da Santaella. Se te interessar, e aos demais, tenho alguns trabalhos derivados das minhas pesquisas em pós-humanismo (da qual esta aqui é um ramo) no meu Academia.edu. Mais precisamente em http://unicamp.academia.edu/MarceloBuzato/Papers-&-Chapters .


Abraços,

Imagem de Marco Antônio Peixoto
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marco Antônio Peixoto - sexta, 23 nov 2018, 20:19
 

Parabéns pelo ótimo trabalho e pesquisa, Professor Marcelo! Excelente trabalho para se atualizar frente a novas demandas educacionais.

Marcelo El Khouri Buzato
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Marcelo El Khouri Buzato - sábado, 24 nov 2018, 17:50
 

Obrigado, Marco, fico feliz que tenha achado relevante.

Abraços,

Imagem de Lucas Capita Quarto
Re: Multimodalidade e letramentos na era da dadificação - Marcelo El Khouri Buzato (UNICAMP)
por Lucas Capita Quarto - quarta, 28 nov 2018, 21:49
 

ótimo trabalho